Votar contra oposição pode ser o jogo, mas (…) e depois ?

Artigos - 20/09/2018
Foto: EBC

Queria falar com você que decidiu votar no Bolsonaro.

Saiu a nova pesquisa Datafolha.

Bolsonaro 28%
Haddad 16%
Ciro 13%

Se você está nesses 28%, proponho que a gente pense nos próximos 4 anos.

Tenho CERTEZA que muitos dos que vão votar em Bolsonaro, o fazem em função de uma profunda revolta contra tudo que o PT fez ao longo de seus 12 anos.
Votam em Bolsonaro como um gesto contra a corrupção, contra a roubalheira que nos foi imposta. Bolsonaro, representa a mais radical oposição ao Lula.

Mas, se você vai votar no Bolsonaro, queria pedir que você parasse para pensar um segundo:
Pense se não é APENAS por isso que você decidiu seu voto.

E os próximos anos?
O que você realmente sabe sobre o plano de governo de Bolsonaro?

O que ele fará pelo desemprego? Pela economia?
Pela saúde?
Pela educação?

Então vale conferir.
Fui ler o plano dele para entender o que podemos esperar.

Educação:
Seu plano não apresenta nenhum projeto. Apenas críticas ao “comunismo” que ele garante ter tomado conta das escolas.
Mas não há nenhuma estratégia para resolver o problema.
De prático, apenas o apoio ao veto ao ensino domiciliar.

Segurança:
Na segurança, o principal é o fim das saídas temporárias dos presos. Ocorre que o STF já julgou a inconstitucionalidade desta proposta e não há como o presidente mudar isso sem aprovação do Judiciário.
Ele fala também em criar o excludente da ilicitude para que os policiais possam atirar sem medo de serem processados. Só que o que ele propõe já consta do código penal.

Economia:
Pretende unir os Ministérios da Fazenda, Indústria e Planejamento criando o Ministério da Economia.
Pretende alterar a autonomia do Banco Central, alinhando com a política econômica – coisa que vai contra qualquer teoria econômica moderna.

Saúde:
Outra área onde o plano é mais um panfleto anti-esquerda do que uma coleção de propostas.
Tem uma especial atenção aos nascimentos prematuros.
Insiste que o problema da mortalidade infantil pode ser resolvido com as grávidas cuidando melhor da saúde bucal.
Ignora temas como saneamento básico, por exemplo.

Desemprego:
Não propõe nenhuma estratégia para combater.

É isso.

Não se engane.
Se você quer se contrapor ao Lula, ótimo.

Mas são ESSAS as propostas que você está a ponto de eleger, percebe?

Um político que está há 26 anos no Congresso e aprovou apenas 2 projetos.
Quando questionado sobre essa performance, respondeu: “mais importante que fazer gol é não tomar gol”.

Bolsonaro pode tangibilizar toda sua revolta contra esse estado de coisas atual.

Mas o cargo de presidente é mais importante do que isso.

E ainda da tempo de mudar.

Daqui 3 semanas não dará mais.

Não vote no Bolsonaro.

Se você está alinhado com um pensamento à direita, volte no Alckmin, no Amoêdo, no Alvaro Dias.

Os três possuem planos de governo de verdade, que a gente pode ao menos discutir.

Agora, se você não vota no Bolsonaro e leu até aqui, ajude.

Os eleitores fiéis do Bolsonaro não vão mudar seus votos.

A única esperança é contar com aqueles eleitores que estão votando no Bolsonaro por impulso, por revolta, mas não pararam para pensar no que virá quando ele for eleito.

Está na hora de confrontar esses eleitores não com a discussão sobre militarismo, homofobia, racismo, xenofobia. Essa discussão é importante mas agora, às vésperas da eleição, mais importante ainda é que o projeto de Bolsonaro para o país simplesmente não existe.

Mentor Neto

Escritor

X
20/09/2018
Charges