Marisa Serrano diz que Haddad ficou devendo explicações ao Senado

Senadora é a favor de fazer o Enem duas vezes por ano

Acompanhe - 17/11/2010

Senadora Marisa Serrano (MS)/ Foto: Paula Sholl

Senadora é a favor de fazer o Enem duas vezes por ano

Brasília (17) – A senadora Marisa Serrano (MS) cobrou explicações nesta terça-feira do ministro da Educação, Fernando Haddad, sobre os problemas ocorridos durante a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Durante audiência requerida pela tucana na Comissão de Educação do Senado, a parlamentar criticou o MEC pela demora em se pronunciar sobre o ocorrido e sugeriu a aplicação de mais de uma prova do exame por ano. Apesar das explicações do ministro, a parlamentar avaliou que algumas perguntas ainda ficaram sem respostas.

“O ministério ainda não sabe quantos alunos terão que fazer uma nova prova. É uma incógnita e nem os alunos sabem o que vai acontecer”, afirmou ao final da audiência. Segundo a parlamentar, Haddad ainda deixou dúvidas sobre a possibilidade da abertura de um inquérito para investigar os fatos e não apontou um responsável ao ser questionado sobre os erros na impressão das provas.

A tucana não descartou a possibilidade de pedir novos esclarecimentos até que medidas sejam tomadas para sanar os problemas causados aos alunos prejudicados. “As perguntas ficaram sem resposta e nós vamos continuar questionando”, avisou. “Mas como eles [o ministério] não sabem ainda nem quantos alunos vão fazer nova prova e nem quando vão fazer, temos que esperar pelo menos isso”, completou.  Segundo a parlamentar, sua maior preocupação é com o futuro dos estudantes que prestam o Enem e  ficaram durante todos esses dias sem respostas por parte do MEC.

Marisa destacou ainda a possibilidade de o Enem cair em descrédito após as recorrentes falhas que vem ocorrendo nos últimos dois anos durante a elaboração e aplicação das provas. A senadora fez questão de ressaltar  que é preciso pensar em um novo modelo para o exame, como a realização de duas provas por ano. Dessa maneira, com um número menor de alunos, os problemas logísticos poderiam ser atenuados.

Fonte: Diário Tucano

Temas relacionados:


X
17/11/2010
Charges