Após seis mandatos, Silvio Torres decide não ser candidato em 2018

Notícias - 03/09/2018

“Foram seis mandatos de muito trabalho e conquistas. Decidi, depois de profunda reflexão, não ser candidato. Mas a vida pública continua”. Foi desta forma que o deputado Silvio Torres (SP) se despede das disputas eleitorais sem, no entanto, se afastar da vida pública. “Contem comigo, sempre estarei à disposição, ao lado de vocês, a favor do Brasil”, disse ele em vídeo postado nas redes sociais no qual anuncia que nestas eleições não disputa nenhum cargo eletivo.

“Sigo participando da vida pública, mas de outras formas. Não vou desistir de minha luta pela democracia e por um país melhor, pela nossa região, pela minha cidade, pelo nosso estado”, reiterou o tucano.

A decisão, explicou ele, veio depois de uma ampla reflexão junto com a família e amigos. Aos 62 anos, o parlamentar destaca, entre as ações exitosas durante os seis mandatos no Legislativo exercendo o cargo de deputado federal, a criação da Lei do Simples e o fato de ter sido relator na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Nike. “Há 17 anos, a CPI escancarou a corrupção no futebol”, destacou

Silvio Torres lembra ainda da militância política pelas eleições diretas (Diretas Já), a favor do parlamentarismo, pelas candidaturas de Montoro, Mário Covas, Fernando Henrique, José Serra. “Para mim, exemplos de homens públicos. Depois de sempre apoiar e participar dos governos de Geraldo Alckmin em São Paulo, vou me dedicar integralmente a sua campanha à presidência do Brasil”, afirmou.

O parlamentar paulista agradeceu os 623.059 votos obtidos ao longo de sua vida pública. Ele relata que, dos 36 anos de vida pública, 29 anos foram filiados ao PSDB. No partido, já exerceu os cargos de presidente do Diretório Estadual, foi diretor do Instituto Teotônio vilela, secretário de Habitação e, agora, tesoureiro do partido.

Desde a primeira eleição ao paço municipal, em 1982, para São José do Rio Pardo, cidade natal, ao cargo de secretário da Habitação de São Paulo e posteriormente deputado federal, ele afirma que contabiliza a alegria de ter transformado o trabalho em benefícios concretos para as pessoas nas áreas de Habitação, Saúde, Infraestrutura e desenvolvimento dos municípios.

“Sempre com a ficha limpa, não respondo a nenhum processo”, disse ele, embora reconheça que a honestidade devesse fazer parte da vida de todos os cidadãos, sobretudo dos agentes públicos. “Mas as pessoas que persistem na honestidade deixam uma marca diferente. Porque ela não vem sozinha. A honestidade para ser uma qualidade que você mantém tem que ter coragem”, ressaltou.

*Do portal do PSDB na Câmara

Temas relacionados:


X
03/09/2018
Charges