Bruno Covas é aclamado presidente da Juventude do PSDB

Parlamentares prestigiaram convenção nesta quarta-feira

Notícias - 21/11/2007

Paula Sholl
Tucanos em convenção nesta quarta

Brasília (21 de novembro) – Em convenção realizada nesta quarta-feira no Minas Tênis Clube, em Brasília, o deputado estadual paulista Bruno Covas, 27 anos, foi aclamado presidente da Juventude do PSDB, em substituição a Kamyla Castro (CE). Cerca de 400 tucanos de 16 estados participaram do evento, que foi prestigiado por vários parlamentares, incluindo o atual e o futuro presidente do partido, os senadores Tasso Jereissati (CE) e Sérgio Guerra (PE), respectivamente. Ficou decidido que Leonardo de Souza (GO) ocupará a 1ª vice-presidência, enquanto Geovani Pereira (MG) será o secretário-geral.

METAS E PLANOS

Após agradecer pelo apoio recebido, Bruno Covas conclamou os jovens ao trabalho para, segundo ele, tirar o “fanfarrão“ do Planalto por meio do voto democrático. Segundo o novo presidente da JPSDB, a grande bandeira do secretariado é levar para todos os cantos o que o partido faz. Outra meta é lançar um grande número de candidatos a vereadores e prefeitos em 2008, que serão municiados com cartilhas. “Queremos que eles tenham um discurso consistente“, observou.

Ele também criticou a passividade da UNE e a comparou com o ativismo dos jovens venezuelanos, que vão às ruas para lutar contra o autoritarismo de Hugo Chávez. Para está quinta-feira, ele convocou o secretariado para uma manifestação no Congresso, às 14h30, onde os tucanos pedirão a saída de Renan Calheiros (PMDB-AL) e o fim da CPMF. Já Kamyla expressou sua satisfação pelo fato de o secretariado ter conquistado grande credibilidade dentro do PSDB nos últimos anos. Para ela, é preciso agora afinar as idéias entre os estados para formatar um só discurso em nível nacional.

Em seu pronunciamento, Tasso disse que se sente honrado por encerrar seu mandato empossando o neto de Mário Covas no comando da juventude partidária. Para o tucano, o ex-governador de São Paulo foi o homem público mais sério que ele conheceu. O presidente do partido também agradeceu Kamyla por ter conduzido o secretariado com seriedade e competência e conclamou os jovens tucanos a impedir a banalização da imoralidade e da corrupção na política brasileira.

Já Sérgio Guerra afirmou ter aprendido ao longo da vida pública que a principal característica do homem público é a defesa da democracia e a tolerância com opiniões diferentes. O senador pediu aos jovens tucanos para expressar ao partido o seu pensamento, até para motivar as mudanças necessárias. “Teremos uma democracia interna sem limites. O diálogo é fundamental, tanto dentro do partido quanto com a sociedade“, destacou.

Para o senador Flexa Ribeiro (PA), a presença dos parlamentares nessa convenção é uma demonstração de respeito e de admiração pela juventude tucana, além de mostrar que o partido está forte, vivo e dando apoio aos militantes mais novos. Por sua vez, Marconi Perillo (GO) também parabenizou Kamyla pela forma democrática e competente com que guiou o secretariado, dignificando o partido.

Também presente, o deputado Gustavo Fruet (PR) responsabilizou os sucessivos escândalos de corrupção no governo Lula pela descrença da sociedade com a política. “Precisamos romper o silêncio instalado durante este governo, que criou uma relação promíscua com os partidos aliados“, afirmou Fruet. Ele defendeu ainda a proposta do PSDB de dar espaço aos jovens em suas instâncias partidárias.

Já o presidente do Instituto Teotônio Vilela, deputado Sebastião Madeira (MA), também destacou a integração da JPSDB com as lideranças tucanas. “O partido unido só tem ganhar. Por isso, parabenizo a criação de uma chapa de consenso para o novo diretório da Juventude“, assinalou.

À noite, em discurso no plenário do Senado, o líder do PSDB, senador Arthur Virgílio (AM), saudou eleição de Bruno Covas. Segundo o tucano, ele vai construir uma militância jovem forte e honrará a tradição do avô de coragem, humildade, generosidade, dignidade e capacidade de agregar. O senador assinalou que não poderia esperar nada diferente de quem é neto de Mário Covas. “Mas não posso ser indulgente com alguém que carrega o sobrenome Covas. Por isso, vou exigir muito mais dele“, concluiu.

X
21/11/2007
Charges