Com recuperação da economia, especialistas projetam crescimento de 0,6% no PIB

As projeções também foram revistas positivamente para 2018, passando de 2% para 2,10%

Notícias - 12/09/2017

Os especialistas do mercado financeiro seguem demonstrando otimismo com a retomada da economia brasileira ainda este ano. De acordo com o Boletim Focus, do Banco Central, divulgado nesta semana, o crescimento previsto para o Produto Interno Bruto (PIB) do país passou de 0,50% para 0,60%. As projeções também foram revistas positivamente para 2018, passando de 2% para 2,10%.

O último Boletim Focus projeta, ainda, uma alta de 1,1% na produção industrial brasileira em 2017 – no último levantamento, o crescimento esperado era de 1%. Para o ano que vem, as estimativas passaram de 2,16% para 2,30%. As informações são de matéria publicada nesta segunda-feira (11) pelo jornal Valor Econômico.

O avanço nas projeções para o crescimento da economia brasileira é, na avaliação do deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE), um resultado direto da agenda de reformas implantada no país durante o ano. O tucano destaca, no entanto, que ainda que é fundamental que outras medidas, como as reformas tributária e previdenciária, sejam aprovadas para que o Brasil tenha um crescimento econômico sustentável. “Nós estamos observando que os indicadores econômicos têm tido progresso. Mesmo na crise política que existe no nosso pais, esses indicadores estão sendo bem trabalhados”, ressaltou o tucano.

“É claro que a Câmara e o Senado precisam também ter um pacto para levar à frente as reformas. A questão da reforma tributária, é de suma importância nós virarmos o ano com um novo modelo de tributo para o país. O mesmo em relação ao código previdenciário. Já houve avanços positivos: a votação da PEC do teto, a questão da reforma trabalhista. Tudo isso mostra o engajamento do nosso Congresso Nacional nesse sentido. Eu acredito que, com esses indicadores, podemos ter certeza de que estamos no caminho certo”, completou Gomes de Matos.

Inflação e Selic

Além das expectativas positivas para o PIB e para a produção industrial, o Boletim Focus também aponta números melhores para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que deve ficar em 3,14% este ano – a última análise projetava 3,38%. Para 2018, a estimativa também caiu, passando de 4,18% para 4,15%.

Em relação à taxa Selic, os analistas acreditam que deve haver um novo corte em agosto, o que faria o indicador ser reduzido de 8,25% para 7,5% ao ano. A expectativa é de que a Selic feche 2017 em 7% ao ano.

Raimundo Gomes de Matos também atribui essa melhora nas projeções para a economia à retomada da credibilidade do país, dando como exemplo a gestão mais profissionais das empresas públicas do país, resultado de propostas como a Lei de Responsabilidade das Estatais, elaborada pelo presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati.

“Foi de suma importância nós aprovarmos que, para ser diretor, presidente das estatais, nós não podemos ter apadrinhamentos políticos. Tem que ser integrantes de carreira. Isso vem dando credibilidade nacional e internacional às nossas estatais. É só ver a recuperação da Petrobras”, concluiu o parlamentar.

Clique aqui para ler a matéria do Valor Econômico sobre o assunto.

X
12/09/2017
Charges