Condenado na Lava Jato, Lula vai viajar pelo Nordeste com despesas pagas pelo PT

Notícias - 01/08/2017
Foto: Lula Marques/ Agência PT

Brasília (DF) – Além de corriqueira, a prática de corrupção parece ser recompensada dentro do Partido dos Trabalhadores. O maior dos exemplos vem da figura central da legenda, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Condenado pelo juiz federal Sergio Moro a nove anos e seis meses de prisão, por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do apartamento tríplex no Guarujá (SP), o petista deve iniciar, no próximo dia 17, uma caravana pelo Nordeste brasileiro, percorrendo 28 municípios e nove estados da região.

As informações são de reportagem desta terça-feira (1º) do jornal Folha de S. Paulo.

As despesas serão pagas pelo próprio PT. De acordo com a programação, o roteiro terá largada na Bahia, se encerrando no Maranhão no dia 7 de setembro, apenas seis dias antes da data marcada para um novo depoimento de Lula ao juiz Sergio Moro. O percurso será feito de ônibus e, a pedido do ex-presidente, a hospedagem será realizada em pousadas.

Batizada de “Caravana da Esperança”, a equipe de Lula pretende percorrer 3.000 km, passando dois dias em cada estado. A ideia é transmitir a viagem em tempo real pela internet. Os detalhes foram discutidos em reunião na segunda-feira (31), com a participação do ex-presidente, dirigentes petistas e da Fundação Perseu Abramo.

O vereador de Recife André Régis (PSDB) avaliou que a nova empreitada de Lula faz parte de uma estratégia de comunicação pessoal que visa “neutralizar os efeitos de uma condenação por crime absolutamente grave, de um ex-chefe de Estado, por práticas ocorridas durante o seu mandato”.

“Está absolutamente evidente que o que Lula quer fazer é uma estratégia de confronto, de desmoralização em cada ato do Judiciário, colocando-se como candidato à Presidência da República como se a sentença condenatória e uma possível confirmação dela no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, fosse um ato para barrar a sua candidatura vitoriosa a um retorno ao Palácio do Planalto, como uma resposta à população contra uma indevida condenação”, afirmou.

Altos custos

André Régis apontou ainda que a expedição de Lula pelo Nordeste está fadada a gerar altos custos, que serão cobertos pelo fundo partidário do PT.

“Esse evento, essa caravana, será caríssima, porque não é somente custeado o transporte, a hospedagem, a alimentação daqueles integrantes. A logística que a envolve é gigante, e prevê inclusive uma plateia pré-estabelecida e levada, custeada, pelo partido, em um ambiente controlado. Lula só pode ir a lugares públicos onde ele controle a plateia. Isso é caríssimo”, constatou o tucano.

“Tanto ele quanto Dilma não têm condição alguma de andar livremente no ambiente público. Então, qualquer um dos dois, em qualquer movimentação, tem que controlar o público, colocando pessoas no local que irão fazer um trabalho de figurante, de puxar falsos aplausos”, destacou.

Acinte à moralidade

Para o vereador pernambucano, o circo planejado por Lula no Nordeste e em outras partes do Brasil “é um acinte à moralidade”.

“É lamentável que a gente tenha um ex-chefe de Estado, um cidadão que teve a honra de ter sido chefe de Estado escolhido pelo voto popular duas vezes, que jogou essa honra no lixo, tendo entrado para a história como alguém que agora é condenado, é um criminoso, por práticas que foram reveladas pela Operação Lava Jato”, completou André Régis.

Não custa lembrar que, além das ações a que responde na Operação Lava Jato, que tratam do tríplex no Guarujá e do recebimento de supostas vantagens indevidas que chegaram a R$ 75 milhões em contratos com a Petrobras, o ex-presidente Lula também é réu em processos das operações Janus, desdobramento da Lava Jato, e Zelotes, que investiga a venda de medidas provisórias com incentivos fiscais a montadoras de veículos em 2009, época em que o petista ainda ocupava a Presidência da República.

Leia AQUI a reportagem do jornal Folha de S. Paulo.

X
01/08/2017
Charges