Crise faz saques da poupança superarem depósitos em R$ 40,7 bilhões em 2016

Imprensa - 06/01/2017

dinheirofotomarcossantos003Sem dinheiro para cobrir despesas básicas, os brasileiros estão tendo que recorrer aos investimentos para contornar a crise. O Banco Central divulgou nesta quinta-feira (5) um levantamento em que revela que os saques da poupança superaram os depósitos em R$ 40,7 bilhões em 2016. Esse resultado é considerado o segundo pior da série histórica, que começa em 1995. O primeiro foi em 2015, quando saíram da poupança R$ 53,5 bilhões.

Segundo o G1, o principal motivo para essa fuga de recursos é o aumento do desemprego gerado pela forte crise econômica deixada pelo governo da ex-presidente Dilma Rousseff. De acordo com o Banco Central, durante todo o ano de 2016 os saques da poupança totalizaram R$ 1,989 trilhão e, os depósitos, R$ 1,948 trilhão.

Outro motivo apontado pelo jornal para o aumento dos saques é a alta da inflação que diminui a rentabilidade do investimento. Apenas entre janeiro e novembro de 2016, a inflação acumulou alta de 5,97%, reduzindo o rendimento das cadernetas. Por conta disso, investidores têm transferido seus recursos opções mais rentáveis.

Clique aqui para ler a íntegra da matéria no G1.

Temas relacionados:

X
06/01/2017
Charges