Diversidade Tucana detalha objetivos para as eleições

Notícias - 23/07/2018

Brasília (DF) – Fundada em junho de 2006, a Diversidade Tucana é um secretariado criado com o objetivo de inserir os conceitos sobre diversidade sexual no DNA do PSDB. Após mais de 12 anos de história, o segmento segue atuando em favor do desenvolvimento e da implementação de políticas públicas voltadas à população LGBTI. Neste ano, o segmento se prepara para encarar as eleições com candidatos em todas as regiões do país. O presidente da Diversidade, Marcos Fernandes, explicou que empregabilidade, educação e saúde são as principais bandeiras do secretariado para o pleito de outubro.

“Nosso foco hoje é empregabilidade, educação e saúde. Essa é nossa principal bandeira. Estamos apresentando para o partido uma proposta de fazer um plano de governo que sirva para o nosso candidato a presidente, governadores e as bancadas estaduais e federais. Queremos um projeto que ataque essas posições e, além de propostas, tenha informações sobre cada um dos temas”, afirmou.

Fernandes citou o avanço do país nas pautas referentes à diversidade e a atuação do PSDB no que se refere ao desenvolvimento de políticas públicas para a população LGBTI.

“Esse ano, temos um avanço não só no Brasil em políticas públicas, mas também na visibilidade da questão da diversidade, da transexualidade. Para nossa eleição, é um tema muito tranquilo porque o pré-candidato Geraldo Alckmin, no seu primeiro mandato como governador, fez as primeiras políticas públicas em SP, como a criação da delegacia dos crimes de intolerância e preconceito racial, que tratam da questão da diversidade e os crimes de homofobia”, disse.

Na avaliação do tucano, as ações do partido no combate à homofobia foram de “fundamental importância” para a criação do segmento. “Nós temos vários projetos do governo de SP sobre essa questão, como o hospital especializado nas pessoas trans e os conselhos criados na gestão do então governador José Serra. No governar, o PSDB sempre acolheu e criou políticas públicas fora e dentro do partido”, continuou.

O presidente do secretariado também comentou a representatividade do segmento nessas eleições e os objetivos pretendidos.

“Estamos esperando as convenções estaduais para definirmos quem serão nossos candidatos, mas teremos representantes no Nordeste, Sudeste, Norte, em todas as regiões. Temos um programa em SP que queremos tornar nacional. Nele, a pessoa entra, estuda e, depois de dois anos, já possui uma qualificação profissional e parceria com alguma empresa para que já fosse empregada. Esse é nosso foco”, declarou.

Combate à violência

Fernandes defendeu ainda o combate à violência sofrida diariamente pela comunidade LGBTI como parte do programa de governo do PSDB. “O combate à violência é uma bandeira eterna nossa e vai ser sempre assim. Sempre estaremos tratando disso, mas também queremos dar espaço a outras questões”, ressaltou.


X
23/07/2018
Charges