Dra. Cristina Lopes relembra tentativa de homicídio em discurso emocionado

Notícias - 07/02/2019

A vereadora de Goiânia, Cristina Lopes Afonso, fez um discurso emocionado na tarde desta quarta-feira (6) na tribuna da Câmara Municipal goianiense. Com lágrimas nos olhos, a tucana lembrou a tentativa de homicídio que sofreu em 1986 de seu companheiro na época. Aos 21 anos, teve 85% do corpo queimado pelo ex-noivo inconformado com o fim do relacionamento.

“Hoje, dia 6 de fevereiro de 2019, completam 33 anos da tentativa de homicídio que eu sofri. Eu não sou uma vítima da violência tradicional de homens contra as mulheres. Eu sou vítima da violência calada, da violência surda, que é a violência psicológica. Meu agressor nunca me bateu, numa me empurro e nunca puxou meu cabelo, mas ele tentou tirar minha vida”, recordou.

A tucana ressaltou a necessidade da luta contra a violência e destacou o papel dos parlamentares na causa. “Cada vez mais as mulheres estão na linha de frente do tiro, do soco e do espancamento cometido por homens que dizem amá-las. Nós temos a responsabilidade de legislar para proteger as nossas famílias e eu peço ajuda em nome das mulheres”, completou.

Apoio entre tucanas

Várias mulheres manifestaram apoio à vereadora Cristina pela data. Entre elas, a presidente do PSDB-Mulher, Yeda Crusius (RS), que mostrou solidariedade pela bandeira do combate à violência defendida pela tucana. “São 33 anos de exemplo para todas nós. Temos muito ainda a aprender contigo e a trabalharmos juntas”, disse Yeda.

A terceira vice-presidente da executiva nacional do PSDB-Mulher, Lêda Tamega (DF), também prestou homenagem à vereadora Cristina.

“É com profundo respeito e imensa admiração que saúdo você, Cristina, nesta data, que marca não o horror de uma tragédia, mas o começo de uma história de coragem inabalável, determinação e fé, responsáveis pelo seu renascer para a vida, mas também pela admirável doação de boa parte dessa nova vida em benefício daqueles que, como você um dia, se acham, física e moralmente, dilacerados. Que Deus a abençoe e permita que continue por muitos anos sua obra de amor e esperança, exemplo para todas nós”, declarou.

A deputada federal Tereza Nelma (AL) reforçou o carinho e a admiração e se colocou à disposição para ajudá-la no que for preciso. “Cristina te admiro e respeito muito”, disse.

Membro do Secretariado Nacional da Mulher e representante do secretariado no Paraná, Ruth Figueiredo (PR) revelou que a história da vereadora Cristina a inspirou em sua trajetória política. “Cristina, sempre repetirei, o teu caso foi que me fez ver a situação da mulher com outros olhos e você foi inspiração para minha caminhada. Lembro até o Paulo Freire no teatro da Caixa em Curitiba trazendo apoio a você. Você é grande e a admiro muito”, concluiu.

A primeira secretária do PSDB-Mulher, Angela Sarquiz (RS), parabenizou Cristina Lopes pela superação e destacou a liderança da tucana frente as políticas públicas de proteção ao público feminino. “É assustador a epidemia de violência doméstica, mulheres sendo assassinadas a todo o momento. Precisamos nos unir e focar nas mudanças. O descaso da justiça referente à violência contra mulheres é grande e Lei Maria da Penha não basta”, protestou.

Assista o vídeo com depoimento da vereadora Cristina Lopes:

Reportagem Tainã Gomes de Matos 

X
07/02/2019
Charges