“É um ato covarde, estúpido, brutal”, diz Alckmin sobre ataque em escola de Suzano

Notícias - 13/03/2019

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) lamentou o ataque a tiros, que deixou ao menos oito mortos e feriu outras dez pessoas, ocorrido na escola estadual Professor Raul Brasil em Suzano, na região metropolitana de São Paulo, na manhã desta quarta-feira (13).

“É um ato covarde, estúpido, brutal. Uma tristeza imensa, sem explicação, sem o mínimo sentido”, descreveu.

Em nota, Alckmin se solidarizou com as famílias das vítimas e destacou que “embora enlutados, temos de procurar fazer o máximo para que o amor e a fé possam sobreviver neste mundo que parece naufragar em um mar de barbárie”.

As vítimas são cinco alunos, duas funcionárias e o dono de uma locadora de carro próxima ao local. Os atiradores são ex-alunos da instituição e também se mataram.

Leia abaixo a íntegra da nota:

Alunos e funcionários fuzilados em uma escola pública na dinâmica cidade de Suzano.

É um ato covarde, estúpido, brutal. Uma tristeza imensa, sem explicação, sem o mínimo sentido.

Neste momento em que a razão também parece ser vítima da chacina, só nos resta tentar transmitir consolo e solidariedade a quem foi atingido mais de perto por esta tragédia que abalou todo o Estado de São Paulo e o Brasil.

Embora enlutados, temos de procurar fazer o máximo para que o amor e a fé possam sobreviver neste mundo que parece naufragar em um mar de barbárie.

A fé e a esperança vão aplacar a nossa dor.

Geraldo Alckmin

X
13/03/2019
Charges