Em audiência, deputadas defendem gestão compartilhada nas escolas

Notícias - 07/05/2019

A Comissão de Educação da Câmara realizou nesta terça-feira (7) audiência pública, sobre as gestões compartilhadas entre educação, saúde e segurança. O evento foi requerido pela deputada Mariana Carvalho (RO). O estímulo a ações de gestão compartilhada visam a qualidade do ensino, o desenvolvimento da criança e do adolescente e o combate à evasão escolar.

“Somente por meio da educação faremos com que o país tenha as transformações que precisam. Quando conseguimos fazer com que essas áreas diferentes atuem juntas, trabalhamos a prevenção, a mediação de conflitos, a valorização da vida e o envolvimento familiar na educação dos estudantes. São ações que combatem a evasão escolar, o abandono da sala de aula”, afirmou Mariana Carvalho.

O major Wândrio Bandeira dos Anjos, do Corpo de Bombeiros Militar de Rondônia, explicou o funcionamento do programa Bombeiro Mirim no estado. De acordo com ele, a iniciativa dá às crianças a oportunidade complementar a educação, com aprendizado de questões cotidianas e cidadania.

Representando o Ministério da Saúde, Danielle Cruz pontuou o alcance do programa Saúde na Escola, que promove ações de saúde e de prevenção em saúde nas escolas públicas de 95% dos municípios brasileiros, atendendo 56% dos estudantes. Aplicação de flúor, prevenção de doenças tropicais, orientações quanto ao uso de drogas e gravidez na adolescência estão entre as ações do programa, que, segundo afirmou, tem objetivo de avançar em situações como proteção e valorização à vida.

O tenente-coronel Elisson e o Capitão Araújo, do Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD) no Distrito Federal, ressaltaram a importância da presença militar nas escolas. “Por volta dos dez anos de idade, os amigos passam a exercer grande influência na vida da criança. É aí que nós nos apresentamos nas escolas como amigos delas, por meio de ações de cidadania”, afirmou o tenente-coronel.

Rose Modesto: “Trabalhar as políticas públicas de maneira transversal nos faz otimizar tempo e recursos e obter resultados muito mais eficazes”

Elisabeth Nogueira, do Programa Escola Viva, da Secretaria de Educação do Espírito Santo, explicou que a iniciativa tem visado o abandono escolar dando oportunidades para que os educandos façam as melhores escolhas.

Na opinião de Mariana Carvalho, fazer com que essas gestões avancem no país é uma das garantias para uma educação de qualidade.  A deputada afirma que é importante continuar trabalhando para que essas gestões aconteçam na prática e sejam eficazes. “Temos exemplos de diagnósticos que são feitos por professores dentro da sala de aula.  Podemos resolver muitos problemas e fazer com que a saúde e a segurança pública estejam ligadas, de fato, à educação no nosso país”.

A vice-presidente da Comissão de Educação, deputada Rose Modesto (MS)afirmou ao trabalhar as políticas públicas de maneira transversal, como nos exemplos apresentados durante a audiência, otimiza-se tempo e recursos, ao mesmo tempo em que se obtém resultados muito mais eficazes.

“O Proerd, o Bombeiro Mirim e cada programa apresentado aqui fazem a segurança pública e trabalham isso na escola, com prevenção. Na saúde, é possível trabalhar a questão das doenças, da gravidez precoce e tantas outras, que redundam na evasão. Ao trabalhar isso de forma organizada e planejada temos um resultado muito maior”, afirmou.

Do PSDB na Câmara

Temas relacionados:


X
07/05/2019
Charges