Empreendedorismo, inclusão e criatividade são marcas da administração de Raquel Lyra em Caruaru

Notícias - 20/05/2019

A alcunha de “Princesinha do Agreste” dada a Caruaru é um orgulho e, ao mesmo tempo, uma responsabilidade. Pelas lendas populares, princesas devem se manter elegantes e belas, tarefa nada fácil num contexto de crise econômica, tal como a vivida pelo País desde 2015. Para tanto, a prefeita tucana Raquel Lyra buscou saídas para diminuir o impacto junto à população pela via do empreendedorismo e da criatividade.

Uma dessas iniciativas foi uma oficina de incentivo para criação e formalização de associações e cooperativas femininas, de vários segmentos que atuam informalmente em Caruaru. Essa organização beneficia quem adere – redução de custos, reinvestimento do lucro coletivo etc – e para a Prefeitura, significa aumento na arrecadação.

Aliás, Raquel tem um olhar especial para as mulheres, hoje reconhecidas como as responsáveis pelo núcleo familiar. Dentro do programa Qualifica Caruaru, para elevar a qualificação profissional de Caruaru e torná-lo município mais inclusivo, escolarizado e competitivo, existe o projeto “Mulher Que Faz: visibilidade e trabalho feminino”. Em 9 de maio, uma turma de 80 formandas recebeu certificados de conclusão de curso, capacitadas até em áreas eminentemente masculina, como Manutenção e Mecânica de Motocicletas, e Manutenção e Mecânica de Máquina de Costura.

Expansão e crédito
Como o mercado de trabalho não tem gênero definido, a Prefeitura convocou, semanas atrás, os trabalhadores da Central de Abastecimento para a apresentação do projeto de ampliação da área. O Executivo municipal estima que a extensão do complexo beneficiará mais de 150 pessoas, entre mulheres e homens.

Antes, porém, Raquel teve de enfrentar o incêndio no setor Brasilit da Feira da Sulanca. Para não deixar os comerciantes à própria sorte, a Prefeitura conseguiu aprovar, na Câmara de Vereadores, projeto para a abertura de crédito de R$ 250 mil, no orçamento do município, para os afetados. A proposta foi aprovada por unanimidade.

Transparência e tecnologia
Quando assumiu a Prefeitura, Raquel pegou Caruaru na 34° posição no índice de transparência dos municípios pernambucanos. Em abril passado, o resultado de um trabalho sério e compromissado com a aplicação exata dos recursos arrecadados colocou a cidade na 13° posição dentre 103 municípios do estado.

Transparência pressupõe acesso à informação, que leva à tecnologia da informação. Exatamente porque pretende integrar a comunidade de Caruaru à nova realidade da internet e à onda das redes sociais, Raquel colocou como uma das metas a ampliação do projeto Letramento em Programação, na rede municipal de ensino. Ela lembra que, em 2018, foram beneficiados pouco mais de 200 estudantes, mas, para 2019, já são mais de 5 mil alunos matriculados, inclusive da zona rural. O projeto, que aproxima crianças e jovens de tablets, smartphones, notebook – as tornam multiplicadoras de conhecimento – é uma parceria entre Prefeitura, Instituto Ayrton Senna e Universidade Federal de Pernambuco.

Muito além das raízes
Caruaru é terra de Mestre Vitalino, dos imortais da Academia Brasileira de Letras (ABL) Austregésilo de Athayde e Álvaro Lins, e da Banda de Pífanos, mas é também a terra do jazz e do blues. Entre 19 e 21 de abril, a cidade abrigou o Caruaru por Paixão, que reuniu expoentes dos dois gêneros musicais norte-americanos.

Isso, evidentemente, não quer dizer que a base cultural esteja esquecida. Ao contrário. Em 30 de abril, a Prefeitura lançou o São João de Caruaru que, este ano, promete agitar o sertão pernambucano e nordestino. A cultura do município é o tema do evento.

Festa, porém, não é somente música e dança; é também memória e tradição. Por isso é que, entre 13 e 23 de maio, a cidade abrigou o “Caruaru, Nossa Gente e Suas Tradições”, parte da programação da 17ª Semana dos Museus. Apresentações culturais, palestras, oficinas e rodas de conversa em cada museu da cidade deram oportunidade de atrair a população para os sítios de história.

Uma história que, muitas vezes, está à altura dos olhos do cidadão, mas que, por desconhecimento, nem sempre a percebe. Assim, a Secretaria de Políticas para Mulheres desenvolveu um projeto para mostrar quem são as mulheres que nomeiam 50 escolas da rede municipal. A intenção é contar a trajetória dessas personagens, com poucos registros nos arquivos locais. De 50, 20 centros já foram catalogados pela SPM.

Cidadania na segurança e na educação
Na administração de Raquel, o cidadão é parceiro da Prefeitura em todos os setores, inclusive no da segurança pública. O Consec (Conselho de Segurança Cidadã) serve para incentivar a participação popular e desenvolver responsabilidades, nas áreas de maior vulnerabilidade do município.

E como um dos pilares da segurança é o desenvolvimento social, a escola é um espaço para o estreitamento da relação entre Prefeitura e população. Um dos canais de contato são os “aulões”, iniciativa da Secretaria de Educação, através do Cursinho Popular Professor Edilson de Góis. A mais recente foi em 11 de maio, cuja ênfase foi em questões de Ciências Humanas de vestibulares de universidades públicas e privadas e do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

Do portal do ITV


X
20/05/2019
Charges