Notícias- 14/07/2017

FMI afirma que recessão brasileira está próxima do fim

A profunda recessão na qual o governo petista deixou o Brasil parece próxima do fim. A avaliação é do Fundo Monetário Internacional (FMI), que acredita que o país pode ter uma expansão de 0,3% no Produto Interno Bruto (PIB) este ano, expectativa um pouco melhor que a de abril, quando a instituição previu um crescimento da economia em 0,2%. Para 2018, a nova projeção para o PIB cresceu 1,3%. Deputado federal pelo PSDB de São Paulo, Vanderlei Macris acredita que o Brasil pode alcançar esses números.

“É muito positiva a avaliação do FMI em relação à economia brasileira. É claro que esses números de crescimento econômico são possíveis de serem atingidos nesse ano e no próximo. São tímidos, mas capazes de retomar o país para sua dinâmica de crescimento, recuperando empregos, alta estima, credibilidade internacional.”

O Fundo considerou em sua avaliação sobre o Brasil que, apesar da crise política, as reformas econômicas estão caminhando no Congresso, o que torna a trajetória do país mais promissora. Macris corrobora essa visão, e acrescenta que a Lei de Diretrizes Orçamentárias aprovada pelo Congresso nesta quinta-feira mostra o caminho responsável que o país segue.

“Estamos tendo neste ano de 2017 um orçamento mais realista, porque ele foi concebido dentro dessa lógica de teto de gastos. A LDO do ano que vem se ajusta a isso e vai dando uma demonstração ao mercado, às instituições internacionais e ao governo de outros países que o Brasil tem um rumo e vai persegui-lo, para que a economia possa ter mais robustez nos próximos anos.”

O aumento na previsão do FMI para o PIB também ocorreu, segundo a instituição, pelas melhorias na agricultura e indústria, propulsoras da economia nacional. Divulgada pelo Ministério da Agricultura, a estimativa de valor bruto de produção agrícola e pecuária para este ano deve chegar a R$ 536 bilhões.

X
25/07/2017