Governadores tucanos destacam o compromisso com a gestão eficiente no Encontro Nacional de Prefeitos

Imprensa - 25/11/2016

foto3-1Os governadores tucanos que participaram do Encontro Nacional de Prefeitos do PSDB, ocorrido nesta sexta-feira (25) na Câmara dos Deputados, destacaram a responsabilidade dos novos gestores e reforçaram os compromissos que os membros do partido deverão assumir nas administrações futuras. A obrigação com a responsabilidade fiscal e o comprometimento com uma gestão eficiente foram apontados pelos chefes do poder Executivo nos estados como a base de um bom governo e fundamentais para o início de uma nova política.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou que o século 21 terá as cidades como protagonistas – e, por isso, a gestão dos municípios assume ainda mais relevância. Alckmin parabenizou o prefeito eleito de São Paulo, João Doria, e também destacou o histórico e as realizações da legenda: “Nós fundamos um partido para fazer a diferença, como aqui foi bem colocado. E o fizemos com o presidente FHC a estabilização da moeda, o Real, a Lei de Responsabilidade Fiscal, a rede de proteção social criada naquela época, a inserção social do país, modernização. Eu vejo que volta de novo o tempo. O tempo do trabalho, da honestidade, da competência”.

Já o governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, destacou a organização da máquina pública como prioridade para aqueles que começarão a governar em 2017.

“Esse momento novo que vamos viver depende da organização da estrutura administrativa. Não existem milagres, existe organização, equipe, preparar as pessoas. Vivemos momento em que o país ficou utópico, com governo que vendia enormes facilidades, mas que acabou nos levando para a maior crise da história do nosso país. A reconstrução é totalmente possível, depende de cada um de nós. Estamos fazendo isso em nossos governos. Não dá para avançar em gastos sem receitas. Mas é possível fazer as entregas. Mesmo na crise, dá para construir políticas públicas exitosas para o bem-estar da população”, explicou Azambuja.

A responsabilidade e a ética do PSDB foram enaltecidas no discurso do governador do estado de Goiás, Marconi Perillo. O tucano lembrou as contribuições que o ex-presidente Fernando Henrique trouxe para o Brasil e pediu integridade e honestidade para os prefeitos que irão comandar mais de 800 municípios a partir de janeiro de 2017.

“O conselho que dou é de que sejam austeros do primeiro do último dia. Ninguém vai perdoar o prefeito que inche a prefeitura com parentes ou colaboradores. Diminuam secretarias, economizem dinheiro e vocês vão colher os frutos lá na frente. Essa crise não passou, vocês vão começar as gestões em meio a essa crise, é preciso que escolham os nomes mais qualificados. O PSDB é o melhor partido brasileiro. Tenho certeza que os prefeitos eleitos colocarão muitos tijolos na edificação desse partido chamado PSDB”, declarou.

O governador do Pará, Simão Jatene, considerou um grande êxito dos prefeitos e prefeitas eleitos serem escolhidos em meio à profunda crise econômica, política, fiscal, que vive o nosso país. “Neste momento em que se desqualificou tanto a política, os senhores foram capazes de convencer milhões de pessoas de que representam o melhor, de que representam esperança”, disse.

Jatene afirmou ainda que o Brasil vive uma crise social e que é preciso coragem para “dizer que país e que nação queremos”. “Esse país pode ser menos desigual, esse país pode ser mais feliz, e é esse o país que o PSDB pode ajudar a criar”, afirmou.

O governador do Mato Grosso, Pedro Taques, destacou que a responsabilidade dos eleitos se concretizará com ações. O tucano também disse que se sente honrado em fazer parte do partido e que o trabalho dos eleitos começa no primeiro dia.

“O PSDB é o partido que transformará o Brasil. Eu quero votar para presidente em alguém que seja do PSDB. Quero ter orgulho de viver neste país”, concluiu.

Temas relacionados:

X
25/11/2016
Charges