Hauly destaca fortalecimento do Brics como essencial para a retomada da economia brasileira

Notícias - 28/08/2017

O Brasil se prepara para sua 9ª reunião com a cúpula do Brics – grupo formado em conjunto com Rússia, Índia, China e África do Sul – e poderá sair do evento com laços econômicos fortalecidos. Entre os dias 3 e 5 de setembro, esses países debaterão principalmente a cooperação econômica entre os membros do bloco. Especialistas apontam o momento como uma oportunidade para que, com mais parcerias comerciais firmadas, o Brasil possa recuperar seu crescimento. Economista e deputado federal pelo PSDB do Paraná, Luiz Carlos Hauly confirma o potencial dessas parcerias, e acrescenta que, além de se fortalecer no grupo, o país precisa estimular novas relações bilaterais, a fim de ampliar seu comércio internacional.

“O Brasil tem que participar do Mercosul, do Brics, tentar o acordo com a União Europeia, fortalecer os laços com os Estados Unidos, com o Canadá, com o Japão, com todos os países do mundo. O Brasil tem que sair das amarras que tem hoje, que foram produzidas pelo Mercosul, e começar a fazer mais entendimentos bilaterais. A soma de tudo isso vai ajudar a melhorar a posição do Brasil na sua relação e no seu comércio internacional”, destacou.

O presidente da República, Michel Temer, já embarca nesta terça-feira (29) para a China para participar do encontro e assinar acordos bilaterais com a nação chinesa nas áreas de saúde, educação, cultura e tecnologia. A China está hoje entre os dez maiores parceiros comerciais do Brasil e, segundo especialistas, já compra 25% de tudo o que o país vende no exterior. Além do estreitamento de relações com outros países, Hauly acrescenta que as profundas reformas econômicas no Brasil provam para o mundo que o país está no caminho correto, atraindo, dessa forma, investimentos. Por isso, o tucano defende a continuidade desse processo.

“O Brasil tem que fazer um ajuste, fazer uma reestruturação, uma reengenharia de várias áreas. Começar do setor público brasileiro que o gasto excessivo que vem tido ao longo desses últimos 40 anos, e também fazer as reformas necessárias. Agora, principalmente, a reengenharia do sistema tributário brasileiro – que é a mais importante de todas”, afirmou.

O BRICS é um grupo político de cooperação formado em 2001. Todos os membros estão em um um estágio similar de mercado emergente, e tendem a se transformar em potências econômicas até 2050.

X
28/08/2017
Charges