Notícias- 06/10/2009

Honduras: Brasil abriu mão da
sua soberania, reclama Azeredo

Brasília (06) – A presença do presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, de sua mulher, Xiomara e também de seus seguidores na embaixada do Brasil em Tegucigalpa é um deboche e uma vergonha para o Brasil, avaliam tucanos.

“O Brasil abriu mão da sua soberania neste episódio”, afirmou o senador Eduardo Azeredo (MG), presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado. “Enquanto falta dinheiro para a Saúde, estamos gastando com o Zelaya. Até quando vamos pagar a conta dele?”, criticou o deputado Rafael Guerra (MG).

Manuel Zelaya e manifestantes que o acompanham ocupam a embaixada do Brasil desde a segunda-feira, 21 de setembro. A sua permanência na embaixada, bem como a indefinição a respeito de seu status de asilado político, vem sendo criticada pelo PSDB.

Para o senador Arthur Virgílio (AM), se a intenção do governo Lula era a de proteger a vida do presidente deposto, o Itamaraty já deveria ter transferido Zelaya para o Brasil, o que devolveria seu corpo diplomático em Honduras à normalidade.

O senador também questionou o asilo. “Se o Brasil recebeu Zelaya como asilado, ele não deve falar, precisa ficar em silêncio. Zelaya está dando entrevistas e audiências, está trabalhando dentro da embaixada. Asilados não fazem isso”, criticou.

Para o senador Azeredo, a embaixada do Brasil em Tegucigalpa não é mais controlada pela representação brasileira. “Uma equipe de TV brasileira que esteve lá teve de pedir autorização de Zelaya para entrar. É um deboche”, reagiu.

X
18/07/2017