Informação: PSDB-Mulher não teve nenhuma candidata laranja em 2018

Notícias - 13/02/2019
Foto: Denis William

Diante de reportagem veiculada pelo site de notícias Metrópoles nessa terça-feira (12) questionando doações a candidaturas femininas nas últimas eleições, a direção nacional do PSDB-Mulher esclarece:

Sobre o financiamento eleitoral das candidatas tucanas:

– Os valores de doações às candidatas tucanas na eleição de 2018, publicados pela reportagem, não correspondem aos valores financeiros, mas sim a valores estimáveis em dinheiro, referente ao que chamamos de “kit candidata” oferecido a todas as tucanas que manifestaram interesse em ter acesso a esse material (http://www.psdb.org.br/mulher/psdb-mulher-se-reune-para-definir-estrategia-de-campanha-para-pre-candidaturas-femininas/).

– As candidatas que não quiseram o “kit candidata” receberam apoio financeiro básico .

– Todas as candidatas do PSDB receberam recursos do fundo eleitoral e este é um caso partidário único.

Sobre o uso do fundo eleitoral:

– O PSDB-Mulher seguiu rigorosamente os critérios públicos estabelecidos pela Justiça Eleitoral, conforme nossa prestação de contas.

– A distribuição dos recursos ficou sob a responsabilidade de uma comissão eleitoral e a prestação de contas ficou a cargo de uma empresa especializada contratada pelo partido (http://www.psdb.org.br/mulher/comissao-eleitoral-do-psdb-mulher-define-que-todas-candidatas-tucanas-receberao-recursos-do-fundo-eleitoral/).

Sobre acusações infundadas:

– Sentimos muito pelas informações distorcidas que foram passadas para reportagem, pois quem as passou sabia exatamente dos critérios para a distribuição dos recursos do fundo eleitoral.

– Cursos de capacitação, podemos dizer que esse foi o nosso diferencial, oferecido antes e durante a campanha eleitoral para todas as candidatas do PSDB, incluindo as do Distrito Federal (http://www.psdb.org.br/mulher/psdb-mulher-df-promove-tarde-de-capacitacao-para-pre-candidatas/)

– Recursos, por si só, não garantem votos. A votação de cada candidata condiz com sua própria realidade política, mas não pode impedir que aquelas que tenham interesse em participar sejam vetadas por conta da pouca experiência política.

Brasília, 13 de fevereiro de 2019

Yeda Crusius

Presidente nacional do PSDB-Mulher


X
13/02/2019
Charges