Juventude do PSDB pretende eleger 60 candidatos nas eleições deste ano

Notícias - 07/08/2018

Brasília (DF) – Com o objetivo de eleger 60 candidatos a deputado estadual, a Juventude do PSDB chega forte nas eleições deste ano. Presente em todas as regiões do país, os jovens tucanos estão bem representados por fortes e promissoras lideranças de Norte a Sul do Brasil. Entre os candidatos, a JPSDB traz o deputado estadual Olyntho Neto, de Tocantins, na corrida pela reeleição. Para o Secretário-Geral do segmento, Rodrigo Barros, as expectativas são muito positivas.

“A gente está considerando uma lista de candidatos de até 30 anos, como prevê o estatuto. Se a gente considerar de 35 a 40 anos, conseguimos dobrar essa relação de candidatos, de 60 para 120, com candidatos para deputados federais e governos, como o pré-candidato Eduardo Leite no Rio Grande do Sul”, explicou.

Segundo o tucano, um dos novos nomes que ganhou destaque na Juventude é a pré-candidata Cibele Moura, que concorre ao cargo de deputada estadual por Alagoas. Filha da prefeita da Barra de Santo Antônio (AL), Emanuella Moura (PSDB-AL), Cibele é uma das mais novas a concorrer nas eleições deste ano, com apenas 21 anos.

“Ela está muito bem cotada em seu estado. O pai já foi prefeito e a mãe é prefeita. Política corre no sangue da família. A gente está com o cenário muito bom em todas as regiões”, completou.

De acordo com o secretário, o crescimento do pré-candidato à Presidência Geraldo Alckmin nas pesquisas de opinião tem causado impacto muito positivo nos jovens tucanos. Na avaliação de Barros, a Juventude sente o reflexo da força das propostas do PSDB.

“Além da representatividade, o fato de o PSDB estar forte na disputa desse ano, com chances reais e com o melhor candidato, é muito animador para nós. Alckmin está crescendo bastante e recebendo apoios de diversos partidos. Isso nos une em torno desse projeto de governo”, ressaltou.

Para Barros, o jovem tem um papel muito importante na mudança desse cenário de desesperança que toma conta do Brasil. “O jovem tem que participar mais da política. A política hoje está muito desacreditada, mas com a participação dos jovens renovando os quadros viciados, podemos fazer um país melhor e, consequentemente, um futuro melhor para nossos filhos e netos”, disse.


X
07/08/2018
Charges