Logística é gargalo para crescimento da produção agrícola brasileira, ressalta Azambuja

Notícias - 16/07/2018
Fotos: Chico Ribeiro

Investimentos em infraestrutura, com a expansão de ferrovias e hidrovias, são fundamentais para suprir o escoamento de produtos agrícolas no Brasil. Governador de Mato Grosso do Sul e candidato ao governo do estado, Reinaldo Azambuja enfrenta essa realidade pela localização geográfica de seu estado, a oeste do país. No plano de governo do PSDB esse deve ser um dos pontos a serem debatidos. O que, de acordo com o tucano, poderá alavancar a economia rural brasileira.

“O produto nosso está muito caro para chegar nos portos para exportação por conta do frete rodoviário”, aponta Azambuja. O Brasil tem cerca de 90% do seu modal no transporte rodoviário, feito por caminhões. “Se a gente melhorar a vigilância e ter mais competitividade na logística, com hidrovias e ferrovias, nós vamos ter muito mais competitividade nos produtos do agronegócio brasileiro, inclusive frente a outros países exportadores.”

De acordo com o boletim de estatísticas da Confederação Nacional do Transporte (CNT), o Brasil dispõe de 30,5 mil km de ferrovias, 41,7 km de vias navegáveis de hidrovias – sendo menos da metade (19,4 km) economicamente navegadas – e 1,735 milhão km de rodovias, entre federais, estaduais e municipais. Desse total de estradas, apenas 213,7 mil km são pavimentados.


X
16/07/2018
Charges