Mara Gabrilli participa de estudo nos EUA sobre reversão de paralisias

Notícias - 09/01/2019
Foto: Divulgação

Sempre contribuindo com avanços para as pessoas com deficiência, a senadora eleita Mara Gabrilli (SP) está participando de um tratamento experimental na Universidade de Miami, nos Estados Unidos, que estuda lesões medulares em busca da reversão de paralisias.

“Comecei o ano de forma eletrizante, aproveitando o período de recesso parlamentar para, mais uma vez, colocar meu corpo à disposição da ciência. Participo neste mês de janeiro de um novo protocolo do Miami Project, maior centro de pesquisas sobre a cura de paralisias do mundo”, contou a parlamentar em publicação em sua página no Facebook.

De acordo com Mara, os resultados refletidos em seu copo “servirão de base para estudar lesões medulares de muita gente que hoje anseia a reversão de paralisias”.

O tratamento experimental usa simultaneamente as técnicas de estimulação magnética transcraniana e estimulação elétrica. “Os choques são disparados no local da minha lesão com o objetivo de atingir não só um grupo muscular, mas os dois braços, que na foto, como vocês podem ver, estão conectados a eletrodos”, explicou Mara.

Em 2017, a tucana participou de um protocolo semelhante com objetivo de estimular os movimentos do braço esquerdo. Tetraplégica por causa de uma lesão medular sofrida em acidente de carro em 1994, a parlamentar voltou a ter movimentos básicos no braço esquerdo, mesmo tendo uma lesão considerada irreversível.

“Desde que sofri o acidente, passei a pesquisar profissionais que estudavam a cura para paralisias. Determinada em concentrar toda a minha energia naquelas pesquisas, fundei uma ONG para fomentar esses estudos. Sei que meu corpo e toda a disciplina que tenho para mantê-lo em forma e saudável podem contribuir para encontrarmos os caminhos para a reversão de paralisias”, ressaltou.

*Do PSDB na Câmara

X
09/01/2019
Charges