Moro afirma que Vaccari “roubava para o PT”

Notícias - 07/07/2017

Em ofício enviado para o desembargador João Pedro Gebran Neto, do Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região, o juiz Sergio Moro afirmou que o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, “roubava para o partido”. Nesta semana, o TRF4 negou liberdade para Vaccari e também manteve a prisão do ex-ministro Antonio Palocci (governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff).

No documento, Moro destacou que não existem provas que mostrem que Vaccari tenha aumentado seu patrimônio pessoal com os crimes cometidos com os desvios de recursos da Petrobras.

“Importante esclarecer que não há prova material de enriquecimento ilícito de João Vaccari Neto, pois, considerando os casos já julgados, roubava ele para o partido e não para ele próprio”, salientou o juiz que conduz a Operação Lava Jato. As informações são de matéria publicada pelo seite da Veja nesta sexta-feira (7).

De acordo com Moro, as provas mostram que os valores desviados abasteciam os cofres do Partido dos Trabalhadores. “Era ele [Vaccari] o principal arrecadador de vantagens indevidas junto às empresas fornecedoras da Petrobras para a campanha do Partido dos Trabalhadores”, observou o magistrado.

Clique aqui para ler a íntegra da matéria da Veja.


X
07/07/2017
Charges