Na gestão Alckmin, empresas de SP criam 21 mil vagas de emprego

Notícias - 11/08/2017
Foto: Eduardo Saraiva/ A2IMG

Brasília (DF) – Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quarta-feira (9) revelam que o estado de São Paulo, administrado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), liderou com folga a criação de postos de trabalho no mês de julho. Só as empresas paulistas foram responsáveis para criação de 21.805 vagas de emprego no último mês. As informações são de reportagem do jornal O Estado de S. Paulo.

De acordo com o estudo, a maior parte das novas vagas abertas em São Paulo vem do comércio, que contratou 8.957 pessoas. Em seguida aparecem os setores de serviços, com 6.729 novos postos de trabalho; agricultura, com 3.599 vagas; e indústria, que gerou 2.791 empregos. Até mesmo a construção civil, que vinha enfrentando uma forte crise, voltou a contratar, ainda que timidamente: são 459 postos de trabalho abertos no mês de julho.

Os bons resultados não aparecem apenas em São Paulo, mas em outros estados governados pelo PSDB e com a economia fortemente ligada ao agronegócio. Em Mato Grosso, estado comandado por Pedro Taques (PSDB), foram criados 8.085 postos de trabalho. Já em Goiás, onde o governador é Marconi Perillo (PSDB), surgiram 4.745 novas vagas.

Os acertos econômicos feitos após o fim da era petista no governo federal também ficam evidentes nos dados divulgados pelo Caged. Das 27 unidades da federação, 20 terminaram o último mês com resultados positivos na criação de empregos.

Leia AQUI a reportagem do jornal O Estado de S. Paulo.

X
11/08/2017
Charges