“O Brasil vai ser um dos maiores produtores de petróleo e gás do mundo”, garante Alckmin

Notícias - 19/09/2018
Foto: Ciete Silvério

Em sabatina no Fórum Páginas Amarelas, da revista Veja, nesta quarta-feira (19), o candidato do PSDB ao Palácio do Planalto, Geraldo Alckmin, afirmou que irá transformar o Brasil em um dos maiores produtores de petróleo e gás do mundo.

“Não pode trocar monopólio estatal por monopólio privado. Todo o restante privatiza. Gasoduto, distribuição, refino. Vou quebrar o monopólio na prática. O pós-sal cresce a 40% ao ano. O Brasil vai ser um dos maiores produtores de petróleo e gás do mundo. Defendo refino. Brasil hoje exporta petróleo bruto e volta derivado de petróleo. Porque não tem dinheiro para investir em refinaria. Você precisa trazer o setor privado para investir em refinaria.”, defendeu.

Ao falar sobre política econômica, Geraldo Alckmin atribuiu a atual crise econômica e social do país ao governo desastroso do PT.

“O PT não tem limites. É o sexto ano seguido de déficit primário. A dívida bruta explodiu. Quebraram o governo federal e levaram milhões ao desemprego”, afirmou o tucano. “Agora, responsabilizar a oposição que não está há 16 anos no governo não é adequado. Criou déficit gigantesco e a população está pagando, eles não propuseram uma reforma estrutural, previdência, trabalhista, nada”.

Geraldo Alckmin voltou a garantir que uma das metas de seu governo será implantar as reformas estruturantes que o Brasil precisa.

“35 partidos, reforma política. Voto facultativo, voto distrital, cláusula de desempenho, reforma tributária, reforma da previdência, de Estado. Hoje existem 146 empresas estatais. O PT criou um terço delas, a tv do Lula que não tem audiência, é estatal e está aí. O trem bala não tem ferrovia, não tem nada, mas tem estatal.”, garantiu.

Reportagem Shirley Loiola

 


X
19/09/2018
Charges