Pedro Cunha Lima cobra fim de privilégios e regalias no setor público

Notícias - 09/08/2018
Foto: PSDB na Câmara

O deputado Pedro Cunha Lima (PSDB-PB) subiu à tribuna nesta semana para cobrar o fim de privilégios que continuam a existir no país. Segundo ele, os brasileiros não vão ficar calados diante de regalias garantidas a autoridades. O tucano citou como exemplo o pagamento de auxílio-moradia a juiz ou parlamentar que possua imóvel.

Cunha Lima ressaltou os contrates de realidades no Brasil: enquanto uma bolsa de doutorado tem custo de R$ 2,5 mil, os salários de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) provocam impacto milionário no orçamento e há uma discussão sobre reajustes dos valores pagos aos magistrados. Ainda assim, os bolsistas de pós-graduação estão sob ameaça de corte da ajuda de custo por conta da redução da verba da Capes.

Essas distorções fazem com que o país continue travado, lamentou o tucano. “No país, as coisas não estão tendo prosseguimento. Nós não conseguimos formar uma unidade na nossa nação”, disse. Ele cobrou a redução de gastos inclusive em setores do Congresso Nacional. Cunha Lima explica que o corte no custo da Câmara não mudaria o funcionamento da Casa.

O parlamentar espera que os brasileiros não deixem de pressionar seus governantes. “Eu vibro muito com o grau de exigência das pessoas, porque é muito revoltante o que está acontecendo. Metade do nosso país não tem saneamento básico”, lamentou. O parlamentar é autor de proposições sobre temas que ele considera privilégios, como o que restringe fortemente o uso de carros oficiais por autoridades.

* Do PSDB na Câmara

X
09/08/2018
Charges