PP de Ana Amélia fecha com Bruno Araújo para o Senado em Pernambuco

Notícias - 22/08/2018
Foto: Divulgação

O presidente estadual do Partido Progressista (PP), deputado federal Eduardo da Fonte, anunciou nesta terça-feira (21) apoio do partido à eleição de Bruno Araújo (PSDB) ao Senado, candidato pela frente Pernambuco Vai Mudar. O PP integra a chapa presidencial do candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, com a senadora Ana Amélia na vice.

Segundo Da Fonte, a opção por Bruno é fruto de consultas à maioria do partido que decidiu pelo tucano como melhor opção ao Senado. Ressaltou, ainda, que o fato de PP e PSDB estarem juntos no plano nacional “aproxima ainda mais os laços entre os dois partidos” na eleição estadual.

“Tenho uma ótima relação Com Bruno. Chegamos juntos à Câmara, tivemos uma relação ao longo de 12 anos e conheço a importância do trabalho dele para Pernambuco. Foi esse o fator principal ao apoio ao PP. Consultei a maioria do partido e o currículo de Bruno nos levou a tomar essa decisão. O PP também tem a vice na chapa de Alckmin e isso aproxima ainda mais nossos laços”, justificou Eduardo da Fonte.

O PP possui hoje a maior bancada na Assembleia de Pernambuco com 14 dos 49 deputados e dos 74 candidatos à Casa legislativa nas eleições deste ano, 54 são progressistas.

“Com nossa aliança nacional, com Ana Amélia na vice de Alckmin, tinha mais do que sentido um link que nos unisse em Pernambuco. Se temos candidatos ao governo diferentes, nosso ponto de convergência se dá no ambiente da candidatura nacional e ao Senado”, ressaltou o candidato Bruno Araújo.

Crescimento objetivo

Em relação às recentes pesquisas que mostraram seu crescimento, num período de apenas seis dias (de 15 a 21 de agosto), Bruno Araújo dobrou a preferência das intenções de voto – o tucano se revelou contente e otimista por vislumbrar um “crescimento objetivo” de sua candidatura.

“Sou o único entre os postulantes ao Senado que nunca disputou uma majoritária. E ainda tenho um desconhecimento de quase 70% dos pernambucanos, o que sinaliza que temos uma margem bem objetiva de crescimento. A campanha ainda não se consolidou. A partir de 15 de setembro o cenário será outro. Vejo os números como um grande impulso de motivação”.

*Da Assessoria do PSDB-PE


X
22/08/2018
Charges