Prefeitura de Palmas inaugura escola-modelo em tempo integral

Notícias - 05/08/2019

A prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro (TO), inaugurou a Escola de Tempo Integral (ETI) Agroecológica Fidêncio Bogo, na comunidade de Taquaruçu Grande. A ETI reúne um acervo com máquina de datilografia, a toga da Academia Tocantinense de Letras (ATL), uma gaita de boca, vários livros e computador pessoal de personalidades que marcaram a história da região.

Para a prefeita, o projeto é resultado dos esforços de grandes homens e mulheres que acreditam na forma transformadora da educação. Segundo ela, há empenho também para reconstruir a Escola Municipal João Beltrão.

Na ETI Agroecológica, há diversos espaços pedagógicos e vivências na área da piscicultura, horticultura, agricultura e avicultura, tornando possível a produção com tecnologia e o reaprendizado de algumas práticas da agricultura tradicional.

Projeto

A escola nasceu com vocação comunitária e está instalada em uma área de 6 mil metros quadrados doados pela Arquidiocese de Palmas, dos quais mil metros quadrados são às margens do Ribeirão Taquarussu Grande, destinados à preservação permanente.

O abastecimento de energia da escola é feito pelo sistema de geração fotovoltaica local.

A criação de peixes é uma tecnologia integrada para produção de alimentos, aproveitando a recirculação de nutrientes e água para uso na irrigação e adubação das hortas.

O tanque instalado na ETI Fidêncio Bogo tem 4,40 metros de diâmetro e um raio de 2,20 metros, e foi construído com a participação dos alunos da rede municipal com materiais reaproveitados, como papelão e estacas de eucalipto.

O Sistema Agro Florestal (SAF) implantado na escola é outra técnica que alia conhecimento à produção real, promovendo a inclusão permanente e cooperação entre espécies frutíferas e árvores nativas de grande porte para produção de alimentos e sem agressão ao meio ambiente.

As árvores frutíferas do tipo goiaba, caju, açaí, acerola, pitanga, bananeiras, além de hortaliças e tubérculos interagem com espécies originárias da região.

Inovações

A meliponicultura, que é a criação das abelhas sem ferrão, é divulgada e incentivada nas propriedades rurais como uma opção de renda e também como meio de preservar os essenciais polinizadores que a natureza provém.

São 30 caixas instaladas na área de preservação permanente com espécies nativas como tiúba, uruçu amarela, marmelada e jataí, destinadas à educação ambiental e produção de mel.

 

(*) Da Prefeitura de Palmas


X
05/08/2019
Charges