Rocha diz ser preciso esforço conjunto para conter crise de imigração em Roraima

Notícias - 21/08/2018

O governo da Venezuela solicitou ao Brasil proteção aos seus cidadãos após os incidentes ocorridos nos últimos dias na cidade de Pacaraima, em Roraima, que fica na fronteira entre os dois países e está sendo um dos destinos dos venezuelanos que estão optando atravessar a fronteira em busca de melhores condições humanitárias devido à grave crise econômica e humanitária enfrentada no país vizinho.

Segundo o Exército, durante o último sábado (19) cerca de 1,2 mil venezuelanos deixaram o Brasil após retaliações de brasileiros que teriam atacado os dois principais acampamentos improvisados dos imigrante. Os moradores de Pacaraima teriam cometido os atos depois de um comerciante local ter sido supostamente assaltado e espancado por imigrantes.

Diante do incidente, a chancelaria venezuelana manifestou, através de nota oficial enviada ao Ministério de Relações Exteriores do Brasil (MRE), “preocupação com as informações que confirmam ataques a imigrantes venezuelanos, assim como desalojamentos em massa” e solicitou “garantias correspondentes aos nacionais venezuelanos e medidas de resguardo e segurança de seus familiares”.

Candidato a vice-governador pelo PSDB no Acre, o deputado federal Rocha alertou para os problemas causados pela crise humanitária. O parlamentar lembrou que recentemente seu estado passou por uma situação semelhante, “mas em menor escala” com cidadãos do Haiti. “A população carente desses países tenta acessar serviços básicos como saúde e outras áreas, fazendo com que fiquem saturados, dificultando assim o acesso dos brasileiros”, explicou.

Rocha criticou ainda o sistema de governo que provocou a crise no país vizinho, afirmando que o Brasil escapou “por muito pouco” de seguir o mesmo caminho. “A Venezuela passa por uma crise causada por um modelo empregado por lá e que também acabou com a economia da Argentina. Isso gerou muita pobreza a ponto de os venezuelanos não terem mais esperança no seu próprio país e buscam outro para acolhê-los”, ressaltou.

Para Rocha, a quantidade de imigrantes cruzando a fronteira faz com que surjam dificuldades para encaixar tanta gente no mercado de trabalho, já que o Brasil também sofre com altos índices de desemprego nos últimos anos. “É difícil fazer frente a um fluxo tão grande de pessoas quando se enfrenta uma crise terrível em que faltam recursos para tudo”, considerou.

Diante dos acontecimentos, no último domingo (20) o governo de Roraima solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) a suspensão da imigração na fronteira fazendo com que os venezuelanos fossem enviados para outros estados. Para o parlamentar é importante haver uma parceria entre as unidades da federação para amenizar os efeitos da crise imigratória em Roraima. “É preciso união de esforços do Governo Federal com todos os estados para que, em um esforço conjunto, recebam esses imigrantes e busquem espaço para eles no mercado de trabalho”, apontou.

Reportagem Danilo Queiroz

X
21/08/2018
Charges