Proposta por Macris, CPI do BNDES é lida no Plenário da Câmara

Notícias - 14/03/2019

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), fez a leitura da CPI do BNDES no Plenário da Casa legislativa na tarde desta quinta-feira (14). Agora os líderes partidários farão a indicação dos membros da comissão para a instalação e início dos trabalhos.

O deputado Vanderlei Macris (SP), autor da proposta, destaca que a Comissão Parlamentar de Inquérito será composta por 34 membros titulares e 34 suplentes e, assim que os nomes forem oficializados, será realizada a votação da mesa da comissão e a CPI agilizará a atuação. “Na próxima semana devemos ter todos os nomes indicados, a eleição do presidente e relator e, prontamente, formalizaremos a solicitação de toda a documentação das Comissões de Inquérito anteriores para um pente-fino no material e chamar os primeiros depoentes”, disse.

O parlamentar explica que, mesmo a Câmara e o Senado já tendo realizado duas CPIs sobre o banco de fomento, delações recentes da Operação Lava Jato evidenciaram casos ainda não investigados. “No final de novembro [de 2018], o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o empresário Rodolfo Geo, dono da ARG Ltda, foram denunciados pelo Ministério Público por suposta prática dos crimes de tráfico de influência em transação comercial internacional e lavagem de dinheiro. A Odebrecht também confessou o pagamento de propinas em 12 países, o quê remete que houve sim uma dilapidação nefasta dos recursos da sociedade brasileira”, considerou Macris.

Nos últimos 15 anos, o BNDES financiou obras em 14 países. Só a empreiteira Odebrecht confessou, na ação da Polícia Federal, o pagamento de US$ 788 milhões em propinas a agentes públicos em 12 países, entre eles o Brasil.

Presidente BNDES
Na noite desta quarta-feira (13) o deputado Macris esteve em reunião com o presidente do BNDES, Joaquim Levy, na sede do banco em Brasília (DF). O encontro foi solicitado por Levy, que conheceu a proposta da comissão de inquérito e se colocou à disposição para prestar as informações.

Da assessoria do deputado

Temas relacionados:

X
14/03/2019
Charges