PSDB-Mulher e Fundação Konrad Adenauer definem estratégias para 2019

Notícias - 17/01/2019
Foto: Divulgação

O PSDB-Mulher já começou a organizar o seu cronograma de ações para 2019. A presidente do segmento, Yeda Crusius (RS), reuniu-se nesta quarta-feira (16), na sede do partido, em Brasília, com o representante da Fundação Konrad Adenauer no Brasil (KAS), Jan Wolshnik, para a primeira reunião do ano sobre os cursos de capacitação para tucanas. O primeiro será direcionado para as eleitas nas eleições de 2018 e tem previsão para acontecer nos dias 21 e 22 de fevereiro na capital federal. A pré-agenda com o conteúdo programático e as datas dos demais será divulgada na próxima semana.

A parceria entre a fundação alemã e o PSDB já dura mais de uma década e foi fundamental para ascensão das mulheres dentro do partido e para os resultados positivos nas urnas. Em comparação com 2014, a bancada tucana feminina registrou um crescimento de 60%. Nas assembleias legislativas, houve um aumento de 30%. Além disso, Mara Gabrilli foi eleita senadora por São Paulo com mais de 6 milhões de votos.

“A parceria entre o PSDB e a KAS já proporcionou resultados fantásticos em relação à representatividade feminina e na melhora dos nossos quadros dentro do partido. Espero que continuemos juntos capacitando o maior número de mulheres possível”, disse Yeda Crusius.

KAS nas Américas

Durante a reunião, Jan Wolshnik anunciou a vinda do secretário-geral da KAS, Gerhard Whalers, ao Brasil. Ele desembarca no Rio de Janeiro em 18 de março próximo e no dia seguinte comandará a reunião anual dos representantes da fundação alemã nas Américas.

Nos dias 20 e 21, o secretário-geral da KAS estará em Brasília para se reunir com líderes dos dois partidos brasileiros parceiros da fundação: PSDB e o Democratas.

Segundo Yeda Crusius, o secretário-geral da KAS optou por fazer a reunião dos representantes da fundação no Brasil para poder avaliar de perto o novo governo. “Jan nos contou que as notícias sobre o Brasil na Europa são muito negativas e que a fundação pretende acompanhar de perto estas mudanças”, completou.

Os representantes da KAS solicitaram formalmente uma reunião com o presidente do PSDB, Geraldo Alckmin, e as principais lideranças tucanas como os presidentes do Instituto Teotônio Vilela, senador Tasso Jereissati, e a deputada Yeda Crusius.

Também participaram da reunião a coordenadora de Relações Institucional da KAS, Carla Shores, a coordenadora de comunicação do PSDB, Adriana Vasconcelos e o diretor financeiro do partido João Almeida.

Reportagem: Tainã Gomes de Matos

X
17/01/2019
Charges