PSDB tem 16 na lista dos mais influentes do Congresso

Dois tucanos de primeiro mandato aparecem na lista do Diap

Notícias - 17/07/2007

Brasília (17 de julho) – Na 14ª edição dos “cabeças” do Congresso Nacional, a ser lançada na primeira semana de agosto pelo Departamento Intersindical de Assessoramento Parlamentar (Diap), 16 tucanos aparecerão na lista dos 100 mais influentes do Legislativo neste primeiro semestre. Ao todo, 19 partidos estão representados na Câmara e 12 no Senado, o que revela o peso político de integrantes do PSDB como operadores do processo legislativo brasileiro e como representantes da principal legenda de oposição à gestão petista.

Dos quatro senadores e 11 deputados do partido, constam, por exemplo, os nomes do presidente nacional da agremiação, Tasso Jereissati (CE), e os líderes nas duas Casas – Arthur Virgílio (AM) (Senado) e Antonio Carlos Pannunzio (SP) (Câmara). Destaque também para congressistas de primeiro mandato, como o deputado Paulo Renato de Souza (SP), ex-ministro da Educação, e do senador Marconi Perillo (GO), governador de Goiás por oito anos. Ao todo, o Diap apontou 73 deputados e 27 senadores na relação.

Enquanto Sérgio Guerra (PE) completa a lista tucana no Senado, na Câmara os demais integrantes da legenda são: o líder da Minoria, Júlio Redecker (RS); o presidente da Comissão Mista Especial de Mudanças Climáticas, Eduardo Gomes (TO); o 1º vice-presidente da Casa, Narcio Rodrigues (MG); o presidente do PSDB-SP, Antônio Carlos Mendes Thame (SP); além de Carlos Sampaio (SP), Arnaldo Madeira (SP), Luiz Carlos Hauly (PR); Gustavo Fruet (PR), Rafael Guerra (MG) e Jutahy Junior (BA).

Para facilitar a leitura, o Diap identificou e classificou os parlamentares em cinco categorias, de acordo com as habilidades de cada um, dando destaque à característica principal de cada operador-chave do processo legislativo. As categorias são: a) debatedores, b) articuladores/organizadores, c) formuladores, d) negociadores e e) formadores de opinião. As classificações não são excludentes. Assim, um parlamentar pode, além de sua habilidade principal, possuir outras secundárias. O resultado completo do estudo será divulgado no início do próximo mês.

X
17/07/2007
Charges