Redução de preços nas refinarias é caminho para retomada da competitividade da Petrobras, diz tucano

Imprensa - 27/01/2017

Fábio SousaBrasília (DF) – A Petrobras anunciou nesta quinta-feira (26) a redução de preços da gasolina e do diesel nas refinarias. A gasolina deverá ficar 1,4% mais barata. Já o diesel sofrerá uma queda de 5,1%. Apesar de a medida causar pouco impacto nos preços praticados em postos de combustível, representa uma reaproximação da estatal com as cotações do petróleo no mercado internacional. É a opinião de especialistas ouvidos em reportagem do jornal O Globo.

Analista da consultoria WhatsCall, Flávio Conde destacou que o anúncio foi positivo porque mostra que a Petrobras está buscando a paridade de preços com as cotações no mercado internacional. “Tem que se comemorar, porque agora os preços nacionais acompanham o mercado para o bem e para o mal”, disse. Já o diretor-geral do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), Adriano Pires, ressaltou que a decisão está em linha com a valorização do real frente ao dólar nas últimas semanas.

O deputado federal Fabio Sousa (PSDB-GO) avaliou que a redução de preços promovida pela Petrobras nas refinarias mostra que a empresa se livrou de um ponto da herança deixada pela gestão petista, que era o uso da estatal como instrumento de controle da inflação. Além disso, segundo o tucano, a medida é também um caminho para a retomada da sua competitividade.

“Agora a Petrobras está sendo de fato uma empresa, buscando os seus interesses e os do Brasil como empresa. É lógico que nós todos queremos que a população seja beneficiada com um produto mais barato, mas não pode ser apenas mais barato, tem que ser de qualidade. E para ter produtos baratos e de qualidade, a empresa tem que estar boa. Enquanto a empresa estiver em recuperação, medidas duras de controle são compreensíveis para que, no final das contas, a gente alcance o resultado desejado e a população também surta o efeito dessas novas políticas, chegando também a um combustível mais barato”, constatou.

Em nota, a Petrobras afirmou que o mercado de combustíveis é livre, por isso as mudanças nos preços em suas refinarias podem ou não chegar ao valor final pago pelos consumidores. Tudo depende de outros integrantes da cadeia de combustíveis, como distribuidoras e postos revendedores. A estimativa é que, se a redução for repassada integralmente ao consumidor, a gasolina fique até R$ 0,02 mais barata por litro, o equivalente a 0,4%, enquanto o diesel tenha um desconto de R$ 0,08 por litro, ou seja, queda de 2,6%.

Para Fabio Sousa, as medidas tomadas pela nova direção da Petrobras, comandada por Pedro Parente, têm se revelado positivas e vitais para a recuperação da empresa. O parlamentar também elencou como decisões acertadas os planos do governo federal de leiloar distribuidoras de energia para alavancar o setor, assim como novos campos de petróleo da bacia do pré-sal.

“A Petrobras, ao longo dos anos, não foi só usada como instrumento político. Foi usada como um meio para a corrupção, como um instrumento para tudo quanto é coisa ilegal. Então, todas as medidas que estão sendo estudadas agora, que serão aplicadas ao longo do ano, para a empresa conseguir se recuperar são positivas e necessárias. Com a Petrobras se recuperando, no futuro nossa economia e a população como um todo serão beneficiadas”, completou o tucano.

Leia AQUI a íntegra da reportagem publicada pelo jornal O Globo.


X
27/01/2017
Charges