Ruy Carneiro abre mão de aumento de verba indenizatória

Notícias - 12/04/2013

ruy carneiro foto DivulgacaoBrasília – O deputado federal Ruy Carneiro (PSDB-PB) abriu mão, até o fim de seu mandato, do aumento da verba indenizatória. A expansão do valor do benefício causará um acréscimo de mais R$ 21 milhões anuais nas despesas da Câmara. Carneiro é o único deputado federal de seu estado que dispensou o recurso, pago a parlamentares para despesas com passagens aéreas, combustível e outros itens.

Segundo ele, a decisão é uma questão de coerência. “Sempre lutei para a extinção do 14º e do 15º salários, que eram uma grande injustiça. Não fazia sentido que nós, deputados, recebêssemos um benefício que não é estendido aos outros trabalhadores do país. Então a ideia de dispensar o aumento da verba indenizatória é uma continuidade nesse processo”, declarou.

O PSDB foi um dos partidos que mais se mobilizou para o fim do pagamento dos dois salários adicionais. Os deputados protagonizaram as discussões sobre o tema e, em fevereiro deste ano, votaram pela derrubada dos benefícios.

Em artigo publicado em março, o líder do partido na Câmara Carlos Sampaio (SP) disse que a extinção era “proposta defendida há muito tempo pelo PSDB” e que o término dos pagamentos adicionais foi “um grande avanço na moralidade do serviço público”.

A decisão de dispensar o aumento da verba indenizatória foi formalizada por Ruy Carneiro em um requerimento que ele apresentou à Câmara. O tucano ressaltou que a sociedade cobra do poder público a redução das despesas. Avalia que sua decisão, bem como a de outros parlamentares, como o deputado federal Walter Feldman (PSDB-SP), representa um respeito aos interesses da população.

A Câmara dos Deputados gasta cerca de R$ 170 milhões anuais com o pagamento da verba indenizatória, apelidada de “cotão”.

X
12/04/2013
Charges