Sabatinas confirmam Roberto Rocha como o mais preparado ao governo do Maranhão

Notícias - 17/09/2018

Profundo conhecedor das necessidades do povo maranhense, o candidato do PSDB ao governo do Maranhão Roberto Rocha vem se apresentando como o nome mais preparado para liderar o executivo do estado, gerando crescimento e mudança de vida da população. Em entrevistas e sabatinas, o tucano apresenta projetos sólidos para aumentar o desenvolvimento econômico e social.

Com experiência acumulada durante mandatos como deputado estadual, federal e senador, Rocha tem uma visão estratégica do Maranhão para mudar o cenário atual. As principais propostas apresentadas pelo tucano tem o intuito de transformar os maranhenses em sócios das riquezas existentes no estado. Para ele, o crescimento econômico deve estar associado ao aumento na produção de recursos naturais.

“O Maranhão não é um estado pobre, ao contrário, é muito rico. Não conheço nenhum outro com potencial de riquezas naturais como aqui. Não estamos criando um ambiente favorável a negócios. O empreendedor está correndo daqui. É preciso retomar o desenvolvimento econômico, para o que estado possa retomar a renda por um lado, dinheiro para o governo investir e emprego para o povo”, apontou em entrevista na TV Mirante na última semana.

E acrescentou: “Vamos dotar o estado de condições infraestruturais para fazer exploração das riquezas e levar conhecimento às pessoas, dando capacitação técnica, profissional, educação, saúde e segurança. É fazer o cidadão maranhense ser sócio dessa riqueza”.

Mostrando bastante entendimento das características de cada região do Maranhão, Rocha visa estar à frente de um governo que traga crescimento para ao estado, que possui o menor PIB per capita do país. “Nossa proposta é apresentar um projeto de desenvolvimento. Nosso estado não cometeu nenhum pecado no passado para condenar nossa população a viver no pior qualidade de vida do Brasil”, afirmou.

Ressaltando que o Maranhão tem sido “avanço do atraso” em termos de desenvolvimento, o tucano lembra que o comunismo no estado é a principal causa para o afastamento do investimento privado. “O Maranhão precisa de produção. Temos que fazer esse estado produzir. Não é admissível que tenhamos uma classe política tão forte em Brasília, tantas riquezas naturais e o povo mais pobre vivendo aqui”, lamentou.

Ficha limpa e preparado, Roberto Rocha aproveita as oportunidades de falar aos eleitores para destacar seu trabalho executado nos últimos três anos como senador, quando destinou diversos recursos às necessidades da população maranhense. “Quero colocar minha experiência, de quem tem uma relação boa com Brasília, a serviço do Governo do Estado para o Maranhão, para a riqueza com seu povo. Quero ser governador para mostrar que podemos fazer diferente, mais e melhor”, concluiu

Reportagem Danilo Queiroz


X
17/09/2018
Charges