Senadores tucanos defendem candidatura de Tasso à presidência do Senado

Notícias - 14/01/2019
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Um mês após a cerimônia de posse do presidente da República, Jair Bolsonaro, no dia 1º de janeiro, tomarão posse os senadores eleitos no pleito de 2018. A sessão está marcada para o dia 1º de fevereiro. Em seguida, os senadores se reúnem à tarde para a eleição da Mesa do Senado. Entre os cotados para presidir a Casa pelos próximos dois anos, está o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Por meio das redes sociais, o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) manifestou apoio a candidatura de Tasso Jereissati à presidência do Senado destacando a capacidade de articulação do cearense.

“Acredito que Tasso pela sua trajetória, pelo seu perfil, suas qualidades, competência, serenidade e preparo tem todas as condições de comandar o Senado da República pelos próximos dois anos e colaborar para que o Brasil saia de vez da crise e devolva dignidade para o seu povo”, disse.

Anastasia adiantou que tem trabalhado junto aos colegas para agaranhar votos favoráveis ao tucano.

“Meu apoio a @tassocomvoce é total. E tem se demonstrado nas diversas conversas e articulações para a sua vitória que tenho buscado fazer junto a outros senadores”.

O senador Roberto Rocha (PSDB-MA) também manifestou apoio à candidatura de Tasso. Para o tucano, o senador cearense é o “nome certo e honrado para conduzir com segurança os rumos da nação no Congresso Nacional”.

“O Senado com Tasso na presidência, ganhará em autoridade, independência e padrão ético. E as reformas terão condução segura e republicana”, salientou.

Além de Tasso Jereissati, estão na disputa os senadores Renan Calheiros (MDB- AL), Major Olímpio (PSL- SP), Simone Tebet (MDB-MS), Tasso Jereissati (PSDB-CE), Davi Acolumbre (DEM-AP), Alvaro Dias (Podemos-PR) e Esperidião Amin (PP-SC).

Uma novidade desta eleição da Mesa é que o novo comandante do Senado só será considerado eleito se obtiver os votos de pelo menos 41 parlamentares na sessão preparatória. O entendimento é do atual presidente da Casa, senador Eunício Oliveira, decidiu em dezembro uma questão de ordem apresentada pelo então senador Ronaldo Caiado (DEM-GO).

Conheça a trajetória de Tasso Jereissati

Tasso governou o Ceará três vezes, entre 1987 e 2002. Foi o segundo político a governar o estado por três mandatos em quase 110 anos de história republicana. Como governador se destacou por romper com o clientelismo e adotar a austeridade e a transparência. Saneou as finanças, restaurou o crédito do estado e inaugurou a modernização administrativa. Melhorou os indicadores de saúde e de educação do Ceará, que acabou reconhecido pela ONU como o estado brasileiro que mais cresceu no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

Em sua gestão, Tasso também foi aplaudido pelos investimentos em obras de infraestrutura e modernização da máquina estatal – um modelo que virou referência para outras unidades da federação.

Foi também um dos principais conselheiros do ex-presidente FHC e representou o Brasil em vários fóruns internacionais.

O empresário exerceu o cargo de senador entre 2003 e 2011. Ao final do mandato, anunciou a aposentadoria da política para se dedicar à família e aos negócios, retornou à vida pública em 2014, quando foi eleito novamente senador. Um dos nomes mais importantes do PSDB, já foi presidente nacional do partido. Atualmente preside o Instituto Teotônio Vilela.

No Senado, criou e presidiu a Subcomissão de Segurança Pública, transformada em importante fórum de debate nacional sobre violência e segurança pública. Presidiu também a Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo e a Comissão de Assuntos Econômicos. Especialista em economia, teve atuação destacada na discussão e aprovação da Lei das Parcerias Público-Privadas, defendendo a compatibilização da proposta do governo com a Lei de Responsabilidade Fiscal e a Lei de Licitações. Também relatou o projeto da Lei de Responsabilidade das Estatais, que estabelece regras mais rígidas para a ocupação de cargos públicos.

Reportagem Shirley Loiola


X
14/01/2019
Charges