Notícias- 17/07/2017

Superávit do agronegócio atinge R$ 8 bilhões em junho

Brasília (DF) – Em meio à retomada de crescimento da economia, as exportações do agronegócio alcançaram US$ 9,27 bilhões em junho, um aumento de 11,6% em relação ao resultado do ano passado. As importações cresceram 6,1% nessa comparação, chegando a US$ 1,16 bilhão em junho. Os números representam um superávit comercial de US$ 8,12 bilhões no mês, o segundo melhor resultado de junho na série calculada pela Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio do Ministério da Agricultura.

De acordo com reportagem do jornal O Estado de S. Paulo desta segunda-feira (17), o líder das vendas em junho foi o complexo soja (grão, farelo e óleo), respondendo por 41,7% do total das exportações do agronegócio. Em seguida aparecem, pela ordem, o complexo sucroalcooleiro e o setor de carnes.

No último dia 11, durante a cerimônia de lançamento do Plano Safra 2017/2018, o presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, afirmou que o êxito do setor é resultado de “crédito, tecnologia e eficiência dos produtores”. Segundo ele, os números recentes sobre produção e exportações do agronegócio mostram que essa combinação tem sido “fundamental” no esforço de retomada do crescimento.

A reportagem cita que o setor é, de longe, o principal responsável pelos bons resultados que a balança comercial vem apresentando. Apenas no primeiro semestre deste ano, o agronegócio registrou saldo comercial de US$ 40,8 bilhões e, em 12 meses até junho, de US$ 73,2 bilhões.

Além de sustentar os saldos da balança comercial, a produção agrícola vem assegurando o abastecimento interno e contribuindo para manter a inflação em níveis baixos, graças à supersafra.

Em sua mais recente estimativa, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) previu que a safra brasileira de grãos de 2016/2017 pode alcançar 237,22 milhões de toneladas, o que corresponderia a um aumento de 27,1% sobre o total de 186,6 milhões de toneladas da safra anterior. Segundo a Conab, o resultado é reflexo de condições climáticas favoráveis e do aumento da produtividade média em todas as culturas.

Clique aqui para ler a íntegra da matéria.

X
25/07/2017