Notícias- 19/06/2017

Tucana elogia projeto que estimula ingresso de beneficiários do Bolsa Família no mercado de trabalho

No início do mês de julho, o governo federal deve lançar o programa ‘Progredir’, com o intuito de incentivar os beneficiários do Bolsa Família a entrarem no mercado formal de trabalho. A estimativa é que mais de 13 milhões de famílias sejam atingidas pela iniciativa. Para a deputada federal Geovânia de Sá (PSDB-SC), a medida pode contribuir para o desenvolvimento social e econômico do país.

“É um caminho para o desenvolvimento econômico a inserção dessas famílias no mercado de trabalho. Algo que teve um reflexo muito grande nas medidas tomadas pelo ex-governo da ex-presidente da República, Dilma Rousseff, e que afetou milhares e milhares de desempregados. E isso, com certeza, vai alavancar os indicadores. E, principalmente, dar qualidade de vida a essas pessoas”, declarou.

O programa tem o orçamento estimado em R$ 100 milhões neste ano. A deputada Geovânia de Sá também é autora do Projeto de Lei 2105, de 2015, que visa mudar as condicionalidades aos que recebem o Bolsa Família. O PL pretende exigir os beneficiários tenham cumprimento sucessivo de comprovação de matrícula de algum membro da família em um curso de educação profissional ou tecnológica. Além disso, também deverão ter o currículo profissional incluído em cadastro ou banco de vagas das agências do trabalhador. Geovânia de Sá aponta a importância de incentivar e preparar essas famílias para o mercado de trabalho.

“Esse projeto busca capacitar, qualificar famílias que dependem do programa Bolsa Família. Nós precisamos realmente buscar a inserção dessas famílias no mercado de trabalho. E o único meio de buscar isso é a qualificação dessas famílias. Essa já é uma medida importante para que realmente consiga dar trabalho, inserir essas famílias”, disse.

Entre as iniciativas do Progredir, estarão o aprimoramento da capacitação via Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) para que a oferta de cursos seja voltada à demanda de emprego de cada região. O anúncio foi feito pelo ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, na na semana passada. O órgão também confirmou que o programa Bolsa Família será reajustado em 4,6%.

X
23/06/2017