Tucano rebate declarações de Bolsonaro sobre o agronegócio: “Despreparado”

Notícias - 28/09/2018

Em meio às declarações do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) de que a preservação do meio ambiente impede o crescimento e desenvolvimento do agronegócio e que, caso eleito, irá unificar os ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente, um estudo da Embrapa constatou o contrário. Segundo o mapeamento divulgado pela empresa nesta quinta-feira (27), não há outro país no qual o setor agrícola dedique tanto patrimônio e recursos à preservação do meio ambiente como no Brasil.

De acordo com a Embrapa, as áreas de vegetação nativa preservadas por agricultores, pecuaristas, silvicultores e extrativistas somam 25% do território brasileiro e equivalem a R$ 3,1 trilhões em patrimônio imobilizado.

Na avaliação do deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE), as declarações de Bolsonaro retratam o desconhecimento e descaso do candidato em relação a um setor tão importante para o desenvolvimento do país.

“A afirmação é de quem não conhece a importância da preservação do meio ambiente e a possibilidade de ter um equilíbrio entre sustentabilidade e profissão agrícola. Isso é característico de quem tem esse perfil de extremos, de sempre estar em uma posição extremada, sem estabelecer diálogos com quem quer que seja e apresentar verdades que nem sempre se sustentam”, afirmou.

Reportagem do jornal O Estado de S. Paulo informa que o levantamento foi possível graças ao Sistema Nacional de Cadastro Ambiental Rural (SiCAR), o registro público obrigatório de todos os imóveis rurais, que identificou as áreas de preservação permanente, de uso restrito, reservas legais, remanescentes de florestas e outras formas de vegetação nativa.

A partir deste cadastro, a expectativa do governo é aumentar controles, monitoramento, planejamento ambiental e econômico e o combate ao desmatamento.

O tucano destacou que o estudo comprova de forma veemente que as avaliações do candidato em relação ao agronegócio são “imprudentes” e vão de encontro com as demandas do setor. “Falta preparo, experiência e capacidade de se aconselhar com quem entende do setor. Essas opiniões são uma grande aventura”, avaliou.

Compromisso

O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, tem como prioridade em seu plano de governo o compromisso com a questão ambiental e o estímulo à agricultura. “Nós precisamos estimular agricultura, agricultura familiar. É possível, sim, preservar o meio ambiente e ter emprego e renda. Isso é perfeitamente possível. Hoje, a agricultura é sustentável”, ressaltou.

Candidata à vice-presidência na chapa de Alckmin, a senadora Ana Amélia (PP) defendeu nesta quarta-feira (26) em sabatina realizada pelo portal Metrópoles o respeito e a responsabilidade dos governantes com o meio ambiente.

“A questão ambiental é prioritária. Nós temos que cuidar. O pulmão do mundo está aqui na Amazônia e temos que respeitar esse ambiente porque é dele que sai toda nossa riqueza. É preciso que tenhamos consciência de cuidar desse patrimônio de maneira muito responsável, seja na produção da bioenergia, que tem a responsabilidade de produzir energia limpa com a capacidade da economicidade, sustentabilidade e da preservação ambiental”, disse.

Reportagem Clarissa Lemgruber

X
28/09/2018
Charges