Tucanos reforçam apoio às Santas Casas e aos hospitais filantrópicos

Notícias - 07/02/2019

Com 225 deputados e 17 senadores, a Frente Parlamentar de Apoio às Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas foi reinstalada nesta quarta-feira (6) na Câmara. Deputados do PSDB aderiram à frente e buscam impedir retrocessos em relação a essas unidades e obter apoio ao seu pleno funcionamento.

De acordo com dados do setor, as Santas Casas e os hospitais filantrópicos são responsáveis por mais de 50% dos atendimentos ambulatoriais e internações hospitalares realizados no Sistema Único de Saúde (SUS) e representam a maior rede hospitalar no país. No entanto, a dívida dessas entidades contabiliza mais de R$ 21 bilhões.

O deputado Vitor Lippi (SP), que foi escolhido como vice-presidente da frente para a região Sudeste, afirma que as unidades empregam mais de meio milhão de funcionários da saúde. O tucano disse que é preciso trabalhar para que as Santas Casas continuem funcionando, ajudando a salvar vidas e gerando empregos.

“Além de fazer mais na frente parlamentar, fui escolhido vice-presidente da região Sudeste, portanto, renovo meus compromissos, para lutar a favor das Santas Casas, a favor do SUS e a favor do Brasil”, disse.

A preocupação da frente parlamentar nesse momento é exatamente de assegurar que essas entidades consigam financiar suas dívidas a juros baixos. Os parlamentares devem se mobilizar contra a Medida Provisória 859/18, editada em dezembro pelo governo Temer, que permite elevar as taxas de juros a serem pagas pelas Santas Casas.

O deputado Eduardo Barbosa (MG) afirma que as entidades filantrópicas desempenham papel fundamental para a saúde pública, inclusive realizando atendimentos, sem ter os recursos necessários.  “Reafirmo a possibilidade inclusive de mudar a estrutura do ministério nessa área, tentando criar uma diretoria que possa trabalhar com mais amplitude o tema da pessoa com deficiência”.

Reportagem: Djan Moreno do PSDB na Câmara 

X
07/02/2019
Charges