Tucanos repudiam declaração de presidente do PT sobre julgamento de Lula

Acompanhe - 18/01/2018

Deputados do PSDB repudiaram as declarações da presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, de que será preciso “matar gente” para que o ex-presidente Lula possa ser preso. A petista fazia referência ao julgamento do ex-presidente, que acontece no próximo dia 24. Para os tucanos, a declaração soou como ameaça e demonstrou total irresponsabilidade da comandante do Partido dos Trabalhadores.

Em entrevista concedida ao site Poder 360, Gleisi disse que desconsidera a chance de o correligionário ser condenado no julgamento marcado para a próxima quarta-feira no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre. “Para prender o Lula, vai ter que prender muita gente, mas, mais do que isso, vai ter que matar gente. Aí, vai ter que matar”, afirmou. Lula já foi condenado a nove anos e seis meses de prisão no julgamento em primeira instância no caso do tríplex do Guarujá em julho do ano passado.

Para o deputado Rogério Marinho (RN), Gleisi mostra uma das principais características de seu partido: o descaso com a Justiça. Numa clara demonstração disso, a senadora ressaltou ainda não acreditar que a candidatura de Lula nas eleições deste ano possa ser impedida, mesmo que ele seja condenado.

“O PT não acredita na Justiça, acredita no projeto de poder e por ele vale tudo: roubar, trair, quebrar o país, e até matar quem pensa diferente”, apontou Marinho.

Na avaliação do deputado Silvio Torres (SP), Gleisi e o PT vão na contramão do país, pois torcem e trabalham pelo caos. “Enquanto o povo se agarra a uma luz de esperança por dias melhores, a presidente do PT ameaça a nação com o caos e as trevas”, disse à coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

O deputado Betinho Gomes (PE) vê as declarações da petista como uma tentativa de ameaça ao trabalho da Justiça, no intuito de interferir no resultado do julgamento de Lula. Para ele, a senadora incita a violência.

“Essa fala é de uma irresponsabilidade sem limites. A presidente do PT deveria ter vergonha de incitar esse tipo de discurso que alimenta ódio e divisão. Deixem o judiciário trabalhar e tomar com independência sua decisão”, disse o pernambucano.

Já para o deputado federal e secretário-geral do PSDB, Marcus Pestana, a declaração da senadora Gleisi foi “um desastre, um desrespeito às instituições, revela uma falta de cultura republicana e democrática e aposta em uma confrontação”, afirmou.

Diante da ameaça de conflitos nas ruas da capital gaúcha no dia do julgamento, o prefeito Nelson Marchezan Junior reforçou o esquema de segurança em Porto Alegre. O efetivo policial foi aumentado na área do tribunal. A Brigada Militar está de prontidão no local e equipes da Polícia Federal e do Exército já estão em atividade. Estão previstas manifestações contra e a favor de Lula.

Fonte: PSDB na Câmara

 


X
18/01/2018
Charges