Marcelo Miglioli coloca histórico ficha limpa para concorrer ao Senado

Notícias - 24/08/2018
Foto: Divulgação

Sem responder a nenhum processo, denúncia ou acusação de irregularidade durante sua atuação como secretário no Mato Grosso do Sul, Marcelo Miglioli se apoia em sua idoneidade política para concorrer pela primeira vez a um cargo majoritário. Nas eleições de outubro, ele sairá como candidato ao Senado Federal pelo PSDB.

Marcelo Miglioli possui duas graduações acadêmicas em seu currículo. Se formou em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Mato Grosso do SUL (UFMS) e é bacharel em Direito pela é engenheiro civil (UFMS), bacharel em Direito na Universidade Católica Dom Bosco (UCDB).

Foi secretário de Infraestrutura do Governo do Mato Grosso do Sul por pouco mais de três anos. No período, foi responsável por coordenar a construção de mais de 1.100 obras nos 79 municípios do estádio, destinando um investimento público de mais de R$ 5 bilhões, e gerenciou diversas pastas do setor.

Entre seus trabalhos de destaque na pasta, está a criação do projeto “Lote Urbanizado”. Aderido por 36 municípios do estado, ele contempla famílias renda com lotes para habitação e gerou mais de 21 mil moradias. O tucano também auxiliou na criação de 4,123 quilômetros de redes de água e coleta e tratamento de esgoto.

Além do trabalho na pasta, Miglioli atuou como coordenador de transição do governo tucano de Reinaldo Azambuja. Em 5 de abril, Marcelo deixou o comando da Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra), onde estava desde 2015, para concorrer ao Senado pelo Mato Grosso do Sul

Agora, Miglioli tentará uma vaga pública para implantar uma nova política, com foco nas necessidades de desenvolvimento dos municípios sul-mato-grossenses e do restante do país, trabalhando em parceria com os entes federados, poderes e com as bancadas estadual e federal.


X
24/08/2018
Charges