Novas falhas no Enem comprovam incompetência do MEC

Para Otávio Leite, falhas comprovam incapacidade para resolver os problemas

Acompanhe - 18/01/2011

Para Otávio Leite, falhas comprovam incapacidade para resolver os problemas

Brasília (18) – O deputado Otavio Leite (RJ) afirmou nesta segunda-feira que a incompetência do governo federal fez com que os problemas e erros no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) continuassem em 2011. Estudantes vem relatando nos últimos dias dificuldades para acessar as notas do exame 2010 e também para se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (SiSU). Para o tucano, as novas falhas só comprovam, mais uma vez, a total incapacidade do governo federal para resolver a questão.

Diante dos protestos dos estudantes, o Ministério da Educação adiou de terça para quinta-feira, dia 20, o prazo de inscrições no Sisu.  No entanto, o MEC afirmou que a prorrogação não se deve aos problemas de acesso enfrentados pelos alunos, mas em virtude de uma decisão judicial que determinou a ampliação da reserva de vagas para estudantes originários de escolas públicas na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e pelas dificuldades dos alunos da região serrana do Rio se inscreverem devido às chuvas.

O deputado espera que até a data marcada os estudantes possam acessar a página sem dificuldades. “O que estamos observando é um procedimento extremamente penoso para muitos jovens brasileiros que deveriam conseguir fazer essas inscrições facilmente”, avaliou.

Estudantes relataram problemas que vão desde a impossibilidade de usar uma senha fornecida pelo próprio sistema a fatos como acessar os dados de outro estudante. O que, aliás, já havia ocorrido no caso do Enem no ano passado. Na rede social Twitter, os problemas no Sisu se tornaram o assunto mais comentado do dia, com dezenas de mensagens indignadas dos jovens.

Segundo Otavio Leite, o governo errou ao não ter se preparado para receber estas inscrições. “É claro que um sistema desse será muito acessado e haverá uma sobrecarga de credenciamentos”, avaliou o tucano, ao considerar “inadmissível” o governo federal não ter se preparado para aumento no número de acessos no portal do MEC. Nos últimos dois anos, os inscritos no Enem têm enfrentados uma série de problemas, como vazamentos de dados pessoais e das provas, além de modificações na data do exame.

Fonte: Diário tucano

Temas relacionados:


X
18/01/2011
Charges