Olyntho Neto (TO) é eleito o novo presidente da Juventude Nacional do PSDB

“A eleição passou. Agora a gente tem de construir um novo momento de união e força.”

Acompanhe - 21/09/2013

Eleicao JPSDB 2013 Foto George GianniBrasília – Após quase três horas de discussão, os delegados dos 27 estados e do Distrito Federal escolheram neste sábado (21), em Brasília, Olyntho Neto, de Tocantins, de 27 anos, para ser o novo presidente da Juventude Nacional do PSDB. A votação foi aberta e oral. Olyntho disse que o objetivo dele é a “convergência e o alinhamento” no esforço para eleger o senador Aécio Neves (MG) o futuro presidente da República em 2014.

“Quero propor a convergência de valores. A gente não pode deixar de trabalhar. Temos de ter humildade. Não sou candidato de mim mesmo, não represento o grupo A, B ou C. Quero fortalecer para que sejamos respeitados como é o segmento das mulheres”, disse Olyntho, que é atualmente secretário estadual da Juventude de Tocantins. “A eleição passou. Agora a gente tem de construir um novo momento de união e força.”

O mandato de Olyntho é de dois anos. A eleição ficou entre ele e Raffiê Dellon, de Pernambuco, depois da desistência de 12 candidatos. Olyntho venceu com a diferença de um voto. Os delegados aproveitaram a votação para defender a união e a busca pelo consenso para consolidar o partido para as eleições em 2014.

O deputado Rodrigo de Castro (MG), que acompanhou o processo eleitoral, ressaltou que é fundamental a participação dos jovens na vida política nacional. “O senador Aécio deposita muita confiança nos jovens. Nas ruas, os jovens disseram que querem um novo modelo [político]. Nós temos de construir um partido diferenciado que seja a opção para os jovens”, disse ele.

Aquiles Rafael, da Paraíba, que abriu mão da candidatura, apelou para que todos tentem trabalhar em parceria. “É preciso ir para as ruas discutir as propostas. Temos de criar uma Juventude democrática que dialogue com os  jovens”, disse ele. Wesley Goggi, do Espírito Santo, que também retirou sua candidatura, pediu para que as vozes que vêm dos protestos sejam ouvidas.

Raimundo Rodrigues, do Pará, lembrou que na política é necessário pensar de forma coletiva e deixar a vaidade de lado. Ele abriu mão da candidatura em favor de Olyntho Neto.

X
21/09/2013
Charges