PSDB pede ao Procurador-Geral que investigue Aloízio Mercadante

Partido também solicitou que a Polícia Federal investigue o caso

Acompanhe - 22/06/2011

Partido também solicitou que a Polícia Federal investigue o caso

Brasília (22) – Duarte Nogueira (SP), representando a Executiva Nacional do PSDB, foi recebido hoje pelo Procurador-Geral da República, Roberto Gurgel. Acompanhado pelos deputados Carlos Sampaio e Vanderlei Macris, Nogueira protocolou o pedido do Partido de solicitar a reabertura de inquérito policial para investigar a eventual participação do ministro Aloízio Mercadante em operação que confeccionou falso dossiê contra o então candidato a governador, José Serra, em 2006.Na mesma audiência com o Procurador-Geral, os parlamentares encaminharam ao diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello Coimbra, ofício com a mesma solicitação, ressaltando que o inquérito teria sido arquivado por falta de provas, especialmente quanto a autoria e a origem do dinheiro apreendido.

“Diante dos novos fatos, com uma testemunha admitindo que Mercadante foi um dos mentores do dossiê, é preciso reabrir as investigações”, avalia Nogueira. O parlamentar defende que todos os indícios encontrados à época devem ser reavaliados à luz das novas denúncias.

Além dos pedidos de reabertura do inquérito, Nogueira reafirma que a bancada do PSDB vai insistir para que o ministro Mercadante seja ouvido na Câmara, conforme os requerimentos protocolados em Comissões da Casa.

Requerimentos

Ontem, o PSDB protocolou três requerimentos de convocação do ministro de Ciência e Tecnologia para que ele explique sua participação no caso do dossiê falso que seria comprado para tentar prejudicar o então candidato do PSDB ao governo de São Paulo, José Serra, em 2006.

Os requerimentos foram apresentados na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle, pelo deputado Vanderlei Macris (SP); na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, pelos deputados Fernando Francischini (PR) e Carlos Sampaio (SP), e na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, assinado pelo deputado Antônio Imbassahy (BA).

Outros dois requerimentos de convite a Expedito Veloso, que confirmou à revista Veja ser Mercadante um dos mentores do caso do dossiê, foram protocolados nas Comissões de Fiscalização Financeira e de Segurança Pública.

Com informações da Ass. Imprensa – Lid. do PSDB na Câmara dos Deputados

Foto: Paula Sholl


X
22/06/2011
Charges