Prefeitura de Santa Maria realiza primeiro pregão eletrônico

PSDB pelo Brasil - 19/04/2017

A Prefeitura de Santa Maria, administrada pelo tucano Jorge Pozzobom, deu um passo importante para qualificar a gestão e reduzir os gastos com as compras públicas. Isso porque o Executivo, por meio da Secretaria de Finanças, realizou, na manhã desta quarta-feira (19), o seu primeiro pregão eletrônico. Na ocasião, foram abertas as propostas das empresas interessadas no fornecimento de material hospitalar para a Secretaria de Saúde do Município, através de registro de preços.

Diferentemente de um pregão presencial, na modalidade eletrônica realizada nesta quarta-feira todo o trâmite do processo foi feito virtualmente, através do portal de compras do Governo Federal (plataforma que será usada pelo Executivo em todos os pregões eletrônicos). Na ocasião, a sessão foi conduzida pela pregoeira Marieli Machado Tarragó, que foi a responsável por entrar em contato, via sistema, com os fornecedores interessados (que podem estar conectados de qualquer parte do país), estipular o tempo para os lances das propostas, analisar se as propostas estavam de acordo com o edital e conduzir as demais etapas do processo.

Conforme a secretária adjunta de Finanças, Verônica De David Antônio, entre as principais vantagens do pregão eletrônico, estão a segurança no processo, a transparência e a agilidade da modalidade e a ampliação no número de fornecedores. No pregão realizado nesta manhã, que buscou adquirir 22 itens diferentes para a área hospitalar, houve mais de 40 empresas que apresentaram propostas. No caso de um pregão presencial para o mesmo tipo de material, por exemplo, esse número seria estimado em cerca de 15 empresas participantes.

“A realização desse primeiro pregão eletrônico coloca a Prefeitura de Santa Maria em um contexto nacional, pois ela passa a utilizar uma plataforma que é usada por grandes instituições federais. Nos possibilita mais transparência no processo, pois tudo fica registrado virtualmente e é de conhecimento público, e nos dá uma expectativa de redução de preços, pois aumenta bastante o número de fornecedores”, explica Verônica.

Nesta quarta, foi realizada a “fase de lances” da licitação, que durou cerca de uma hora e cinquenta minutos. Durante o período, a pregoeira abriu o tempo para lances das empresas interessadas em fornecer cada um dos itens. Cabe ressaltar que os lances são “anônimos”, e as empresas que lançaram propostas só serão conhecidas ao final dessa primeira fase.

PRÓXIMAS ETAPAS

Já nesta quarta-feira, o pregão entrou na fase de “análise e aceitação”, que é quando a pregoeira, acompanhada da equipe de apoio, passou a analisar a proposta das empresas que venceram a fase de lances em cada um dos itens. Por se tratar de um trabalho técnico, o pregão foi suspenso até a tarde desta quinta-feira (20), quando a equipe retorna com a decisão sobre a aceitação das propostas das empresas interessadas.

Após o fim desse processo, o pregão entra na fase de habilitação, quando as empresas vencedoras devem enviar a documentação para validação. Depois, há prazos estipulados na legislação para recursos e respostas, e depois, a homologação efetiva da licitação, quando as empresas passam a fornecer os materiais licitados. Essa etapa ainda não tem data definida para ocorrer.

Como se trata da aquisição por itens, pode haver diferentes empresas contratadas, ao final do processo, para fornecer os materiais. Conforme o edital, a compra de todos os materiais está orçada em mais de R$ 605 mil. Segundo a pregoeira Marieli, só será possível saber em quanto ficará o valor total do pregão depois que houver a homologação da licitação.

O pregão eletrônico só pode ser utilizado para aquisição de bens e serviços comuns. A expectativa da Secretaria de Finanças é que a mudança da modalidade, da forma presencial para a eletrônica, gere uma economia que pode chegar a até 30% na compra desses materiais. A intenção é implantar de forma gradual e definitiva o pregão eletrônico no Executivo.

*Do portal da prefeitura de Santa Maria

X
19/04/2017
Charges