Com cooperação brasileira, zona de livre comércio na América do Sul pode surgir até 2019

Uma tão esperada área de livre comércio na América do Sul pode sair do papel até 2019, segundo o Itamaraty. Isso porque, de acordo com a chefe da Divisão de Negociações Comerciais com a Europa e a América do Norte do Ministério de Relações Exteriores do Brasil, Paula Barboza, esse é um caminho natural a partir da evolução de acordos de complementação econômica já existentes na região. Com isso, o Brasil e outros países do continente podem se beneficiar com a derrubada de tarifas cobradas nas trocas e, posteriormente, com a construção de acordos em outras áreas, como compras governamentais e convergência regulatória. Deputado federal pelo PSDB de São Paulo, Vanderlei Macris aprova a guinada nas relações exteriores sob o comando do tucano Aloysio Nunes, e visualiza resultados positivos do ponto de vista econômico caso a criação da zona se concretize.

Rádio PSDB - 29/08/2017

X
29/08/2017
Charges