Deficiências em estradas, portos e aeroportos são entraves à exportação

O custo elevado em transporte causado pelas más condições das estradas, as tarifas cobradas por portos e aeroportos, a demora na liberação de mercadorias e outros diversos problemas de logística reduzem a competitividade do produto brasileiro para exportação. A conclusão é de pesquisa feita pela Confederação Nacional da Indústria com a Fundação Getulio Vargas, que levantou informações com 846 empresas do setor. Em uma escala de 1 a 5, na qual 5 representa situação crítica, o custo de transporte recebeu nota 3,61, seguido por tarifas de portos e aeroportos, com 3,44. O deputado federal Betinho Gomes, do PSDB de Pernambuco, lembra que ambos os setores foram negligenciados durante a gestão de Dilma Rousseff. No ano passado, o governo reduziu em 38% os recursos para estradas federais. Na área de portos, o país registrou perdas de até US$ 4 bilhões por falta de alternativas para escoamento de produção.

Notícias - 08/08/2016

Temas relacionados:


X
08/08/2016
Charges