Entidades internacionais apontam movimento antidemocrático grave na Venezuela

Em relatório apresentado nesta quarta-feira (30), a Organização das Nações Unidas (ONU) revelou problemas graves de violação dos direitos humanos na Venezuela. O chefe da ONU para os Direitos Humanos, Zeid Ra’ad al-Hussein, afirmou que, desde a eleição de Nicolas Maduro para a presidência da Venezuela, em 2013, a democracia no país vem sofrendo uma erosão, e “está à beira da morte”. Isso porque, segundo o diagnóstico da ONU, o governo venezuelano tem usado força excessiva de forma sistemática para conter manifestações, reprimir dissidentes e espalhar o medo, tudo isso com o propósito de se manter no poder. Para a deputada federal Yeda Crusius, do PSDB do Rio Grande do Sul, a situação da Venezuela passou a ser um problema internacional.

Rádio PSDB - 31/08/2017

X
31/08/2017
Charges