Governo quer resgatar valores depositados indevidamente a pessoas falecidas

Como parte dos esforços para combater irregularidades e reduzir despesas, o governo federal publicou, nesta terça-feira (25), uma medida provisória que determina o resgate de valores depositados indevidamente pela União para pessoas mortas. A MP alcançará, inclusive, créditos realizados antes de sua vigência. Com isso, a expectativa é de que sejam recuperados cerca de R$ 600 milhões. Deputado federal pelo PSDB do Paraná, Luiz Carlos Hauly apoia a medida e acrescenta que os gestores responsáveis pela má gestão desses recursos deveriam também ser punidos administrativamente.

Rádio PSDB - 26/07/2017

X
26/07/2017
Charges