Governo suspende efeitos do decreto que extinguiu reserva mineral na Amazônia

O governo federal voltou atrás e publicou, nesta terça-feira (05), uma portaria que susta os efeitos da extinção da Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca), na divisa com Pará e Amapá. A polêmica começou porque, com a extinção da reserva, ativistas ambientais consideram que poderia haver aumento no desmatamento da Amazônia. O governo nega ao afirmar que a extinção vai permitir maior controle da exploração mineral da área. A portaria publicada hoje determina que a análise dos processos para exploração mineral na reserva deve ocorrer apenas depois de encerrado o processo de discussão com a sociedade e de esclarecimentos sobre o caso. Na prática, o decreto fica suspenso até o fim das discussões sobre o impasse. Deputado federal pelo PSDB de Pernambuco, Daniel Coelho comemora a decisão, e acrescenta que o governo se equivocou ao legitimar, por meio do decreto, uma exploração perigosa da região.

Rádio PSDB - 05/09/2017

Temas relacionados:

X
05/09/2017
Charges