No Dia Internacional Contra o Trabalho Infantil, Brasil registra aumento da exploração da mão de obra de crianças

O Dia Internacional Contra o Trabalho Infantil, celebrado nesta segunda-feira (12), é marcado pela volta de uma enorme preocupação ao Brasil. Uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que a mão de obra de crianças e adolescentes ainda é explorada de forma indiscriminada no país. O número de trabalhadores precoces, entre 5 e 17 anos, corresponde a 5% da população. Desde 2013, o Brasil vem registrando também o aumento do trabalho entre crianças de 5 a 9 anos. Em 2015, a quantidade de casos chegou a 80 mil. Especialistas alertam ainda que a tendência de queda desses números, observada desde o governo FHC, pode ser interrompida. Em todo país, há mais de dois milhões e meio de casos de trabalho infantil. Coordenadora do Núcleo Social do PSDB, a ex-deputada Rita Camata lamenta que após inúmeros esforços contra a exploração de crianças – a exemplo do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) lançando na gestão de Fernando Henrique – o Brasil esteja regredindo. Assim como apontado por especialistas, Rita concorda que a situação política e econômica enfrentada pelo país nos últimos anos resultou nesse fenômeno.

Rádio PSDB - 12/06/2017

X
12/06/2017
Charges